O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Jurídico

Calçada livre

Condomínios cariocas devem deixar o passeio livre para pedestres

Publicado em: sexta-feira, 22 de março de 2013

 Prefeitura notifica síndicos e comerciantes de Icaraí

Operação Calçada Livre ocorreu em cinco ruas do bairro: Guilherme Greeanhalgh, Tavares de Macedo, Presidente Backer, Belizário Augusto e Comendador Queiroz
 
A Prefeitura de Niterói deu início,na tarde desta quarta-feira, à terceira etapa do projeto Calçada Livre, em Icaraí. A ação ocorreu em cinco ruas do bairro: Guilherme Greeanhalgh, Tavares de Macedo, Presidente Backer, Belizário Augusto e Comendador Queiroz. Durante a operação, o Departamento de Fiscalização de Posturas da Secretaria Municipal de Ordem Pública emitiu 54 intimações para que comerciantes e síndicos de prédios compareçam à secretaria com o objetivo de regularizar a situação dos imóveis. A maioria foi notificada por invadir o passeio público com cadeiras, além de colocação de jardineiras e frades em locais proibidos por lei.
 
A operação foi liderada pelo secretário de Ordem Pública Marcus Jardim.
 
“Estamos aqui para retirar qualquer tipo de objeto que atrapalhe o tráfego das pessoas que andam pelas calçadas. E vamos multar também quem estaciona carros e motos nas calçadas”, afirmou.
 
Um dos casos mais graves registradas foi de uma Kombi, que estava estacionada na esquina da Rua Guilherme Greeanhalgh  com Coronel Moreira César  e que servia como depósito de frutas há mais 30 anos. O dono da Kombi, João Nunes da Silva, foi multado pela Secretaria de Saúde Pública.
 
“Fiquei muito chateado com esta situação, pois trabalho aqui há mais de 30 anos e nada aconteceu comigo, nunca tive problemas; e agora estão levando o meu material de trabalho”, afirmou indignado o proprietário do veículo e também dono da barraca das frutas.
 
A secretária de Conservação e de Serviços Públicos, Dayse Monassa, também participou da operação e ajudou a registrar os casos de infrações. “Vimos situações complicadas, como um lugar chamado ‘Stop Dog’ (localizado nas esquinas das ruas Lopes Trovão e Tavares de Macedo), que era um ponto no qual as pessoas deixavam os cachorros, para fazer compras no supermercado próximo. Tivemos que pedir para arrancar, pois acabava atrapalhando e assustando algumas pessoas, que passavam pelo local”, disse.
 

Fonte: http://www.ofluminense.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...