O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Convivência

Conflito entre moradores

Água acumulada em varanda causa alagamento em vizinho

quinta-feira, 21 de março de 2019
WhatsApp
LinkedIn

Falta de manutenção em apartamento alaga imóvel e família perde móveis

Além de alagar ruas e avenidas, a chuva que cai sobre Campo Grande nesta quarta-feira (20) causou prejuízos para diversos moradores da cidade. No Jardim Tijuca, o apartamento de uma moradora foi invadido pela água. A suspeita é de que a falta da manutenção e limpeza em um apartamento no andar de cima tenha favorecido o transtorno.

Síndico do residencial Tijuca II, que não quis ter o nome divulgado, disse que por falta de manutenção de um morador, a água da chuva acumulou na varanda e invadiu um segundo apartamento.

A moradora Andreia Aparecida Afonso de Oliveira Santos, de 32 anos, disse que o problema se arrasta por 4 anos. Mãe de três filhas, sendo uma 7 anos, outra de 3 anos e uma bebê de dois meses, ela se desesperou com a água invadindo seu apartamento.

“Meu marido está no trabalho e eu fiquei com medo de cair o teto”, relatou.

A moradora chegou a entrar em contato com o Corpo de Bombeiros, porém foi informada que os militares apenas poderiam fazer alguma coisa caso o imóvel estivesse apresentando algum dano.

“Os bombeiros disseram que estamos em risco, mas que eu tenho que pedir um laudo particular”, afirmou.

A água invadiu principalmente o quarto da moradora. A cama de casal que estava no cômodo, assim como outros móveis, molharam. A preocupação da família é com a sujeira, provocada principalmente pela presença de pombos no andar de cima. Por isso, a cama não “está em condições de uso”, afirma a moradora.

O apartamento “causador” do problema está vazio desde que os proprietários trocaram o imóvel em uma chácara. Por telefone, os responsáveis teriam dito a morada prejudicada que eles “não tinham culpa de São Pedro mandar água”, revelou Andreia.

Mais cedo, a chuva também rendeu prejuízo para uma família no Jardim Uirapuru, na região sul de Campo Grande. Carla Avelino Oliveira, de 36 anos, chegou com o marido por volta de 12 horas e preparava as duas filhas para a escola, quando perceberam as primeira goteiras na sala. "Chamei meu marido para ver e quando ele olhou já estava jorrando água por todas as tomadas", conta.

O casal comprou a casa por financiamento há 3 anos e, desde então, pede ressarcimentos na Justiça, por conta dos inúmeros problemas estruturais. Hoje, as infiltrações no teto alagaram a casa.

Fonte: www.campograndenews.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...