O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Ambiente

Contra o Aedes aegypti

Prefeitura de Vitória e condomínios se unem contra mosquito

Publicado em: segunda-feira, 7 de março de 2016

Zika: Saúde firma parceria com condomínios na luta contra o Aedes aegypti

Reunião entre equipe da Secretaria Municipal de Saúde com moradores tratou de propostas para combater o mosquito Aedes aegypti
 
As comunidades de Vitória estão se mobilizando cada vez mais para combater e controlar os focos do Aedes aegypti, principal vetor transmissor de dengue, Zika vírus e chikungunya. Na noite desta quinta-feira (3), a Unidade de Saúde (US) de Santa Luiza reuniu 14 síndicos, duas administradoras de condomínios, além de associação de moradores dos bairros Praia do Canto, Barro Vermelho, Santa Lúcia, Santa Luiza e Ilha do Frade para orientá-los sobre a prevenção ao mosquito.
 
O encontro foi realizado no auditório da Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (Emescam). Na oportunidade, servidores da US de Santa Luiza e das Vigilâncias Ambiental e Sanitária e representantes do Conselho de Saúde local expuseram os planos de ação do município para o combate ao mosquito e chamaram a atenção para a importância da participação dos moradores no controle do vetor.
 
"Os síndicos têm um papel fundamental na sensibilização dos moradores de prédios e condomínios para as ações que devem ser desenvolvidas e que podem, com pequenos cuidados, reduzir o índice de focos dentro dos condomínios", ressaltou a diretora da unidade de Santa Luiza, Antonia Jeane Alves de Souza.
 
Acesso dos agentes
Para ela, os síndicos podem ajudar, inclusive, a agilizar o acesso dos agentes de combate a endemias aos apartamentos, por meio de orientação aos porteiros. "Há uma parcela de moradores que não autoriza a entrada dos agentes, o que dificulta o controle e eliminação de eventuais focos", disse Jeane.
 
Principais focos em condomínios
De acordo com a Vigilância Ambiental em Saúde de Vitória, os principais focos existentes em condomínios são os ralos de banheiros e de áreas comuns, pratos de vasos de planta, fosso de elevador e deque das piscinas, que são áreas que acumulam água e são propícias para criadouros do mosquito, caso não sejam tratadas.
 
Propostas
Divulgação Semus
Reunião Semus com síndicos
Síndicos e moradores de cinco bairros foram orientados sobre as formas de eliminar os criadouros dos mosquitos nos condomínios
A sugestão da Semus é que cada condomínio tenha um funcionário de referência para receber e acompanhar os agentes durante as visitas domiciliares. Para garantir a segurança da ação, a unidade de saúde distribuiu aos participantes a lista com nome e matrícula dos agentes de combate a endemias e agentes comunitários de saúde que atuam nos territórios.
 
Já na próxima visita a cada um dos prédios, os síndicos receberão um relatório informando o número de recusas, o número de apartamentos visitados, tipos de focos encontrados e as principais situações de risco detectadas com orientações.
 
Outra proposta é o agendamento prévio das visitas para aumentar a adesão dos moradores à receptividade dos agentes. "O contato mais próximo com os síndicos e administradores é essencial para o controle. Por isso, a unidade vai utilizar o e-mail como canal de comunicação direto com esse público e a unidade vai viabilizar recebimento de denúncias e troca de informações educativas", informou Jeane.
 
O e-mail da unidade já está à disposição para esclarecer eventuais dúvidas: dussluiza@correio1.vitoria.es.gov.br. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3135-3001.
 
Decreto 16.584/2016
A gerente da Vigilância Sanitária, Flavia Costa, esclareceu aos participantes sobre o decreto 16.584/2016, que trata da notificação e até autuação dos proprietários e locatários de imóveis que trazem risco para a população, estabelecendo procedimentos e prazos para regularização da situação.
 
Receptividade
Representante do Grupo Confiança, que administra uma cartela de 110 condomínios, Aline Moraes elogiou as propostas e a proximidade maior com os agentes da Prefeitura de Vitória. "Essa proposta de parceria é um reforço para o trabalho realizado nos prédios no sentido de controlar os focos. A ideia de agendamento prévio e visita coletiva é muito bem-vinda para aumentar a adesão dos moradores. O resultado pode ser muito bom".
 
Informações à imprensa:

Fonte: http://www.vitoria.es.gov.br/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...