O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Mercado

Crédito imobiliário

Financiamento deve ser menor que o aumento de 34,2% de 2013

Publicado em: quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Financiamento para compra de imóveis deve desacelerar

Para especialistas, a linha crescerá acima das demais, mas não apresentará o mesmo desempenho do ano passado, quando subiu 34,2% segundo o BC SÃO PAULO 
 
Aposta dos grandes bancos, o financiamento imobiliário foi uma das linhas que mais cresceram no ano passado, mas especialistas acreditam ser difícil repetir a alta de 34,2%. Uma das razões apontadas é que 2012 foi um ano de crescimento mais moderado, o que reduziu a base de comparação e permitiu um crescimento relativo mais forte em2013.
 
Os altos preços dos imóveis, em especial nas grandes capitais, são outro impeditivo para um crescimento maior do financiamento imobiliário. Segundo o consultor autônomo Leonardo Viegas, algumas famílias estão adiando a compra para analisar melhor o comportamento futuro dos preços no mercado.
 
"Nos últimos anos o preço dos imóveis subiu muito e parte das famílias está adiando a compra da casaprópriaparateruma visão melhor do custo e analisar se não vale a pena espera um pouco. Por isso eu acredito que 2014 será marcado por um crescimento menor em termos percentuais do Mercado aquecido Concessão de crédito para financiamento imobiliário por mês. Em R$ bilhões Abecip espera um crescimento de 20% para 2014 Nov Ago Set Out Nov 2012 2013 Fonte: Banco Central que do ano passado, mas ainda acima das outras linhas de crédito", afirmou o consultor.
 
Um dos elementos que motivou essa alta foi a expectativa pela realização da Copa do Mundo e as Olimpíadas. "Édifícilprevero que acontecerá com os preços depois dos grandes eventos, mas pode ser que começem a recuar. É bom ter cautela nesse momento porque se a pessoa comprar na expectativa de valorização do imóvel para uma futura revenda pode arcar com prejuízo", analisa Viegas. Á Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) espera um crescimento entre 15% e20% nos financiamentosem2014. Na avaliação da entidade, a expansão do crédito será sustentada pelo apetite dos bancos pela carteira imobiliária, associada às boas condições de emprego e renda.
 
A estimativa é que crédito imobiliário para compra e construção de imóveis no País ultrapasse osR$ 100bilhõesem2013. Aprojeção de alta é o equivalente a um crescimento na faixa dos 20% em relação a 2012, quanto totalizou R$82,76bilhões. Os dados contabilizam apenas os financeiros cujos recursosvêmdapoupança.
 
Cautela
Especialistas advertem que as famílias precisam fazer uma avaliação cautelosa antes de entrar em um financiamento imobiliário para que o sonho da casa própria não se torne um pesadelo. 'Antes de entrar em um financiamento imobiliário é preciso cautela, pois é uma linha de longo prazo. Pode ser que seja um bom negócio, mas existem outras alternativas, como consórcio ou até colocar as economias em algum investimento e comprar à vista no futuro. Tudo depende do perfil do comprador", afirmou Leonardo.
 
Outro elemento que deve ser levado em consideração são os aspectos não-financeiros, como a proximidade do trabalho. "Antes de comprar é fundamental ter certeza de que a possibilidade de haver mudança para outro local é mínima. Se existir, o mais recomendável é alugar, pois a compra requer um investimento muito elevado", afirmou o economista e especialista no mercado imobiliário, José Gonçalves.
 
Outro ponto que deve ser levado em consideração é o prazo. "Vale refletir se compensa um prazo muito longo. Na maioria das situações,o prazo deve ser encarado como uma forma de obter uma prestação que naquele momento caiba na renda sem deixar o comprador muito sufocado. Ao longo do tempo, ele poderá realizar amortizações e reduzir esse prazo", afirmou José.

Fonte: DCI - Comércio, Indústria e Serviços

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...