O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Administração

Direito de moradores

Em S.Bernardo do Campo, condôminos querem mudanças no monotrilho

Publicado em: segunda-feira, 12 de novembro de 2012

 Moradores querem mudar traçado do monotrilho

Residentes de condomínio apontam preocupações com comércio informal e segurança em São Bernardo 

A construção do monotrilho no ABCD começa a despertar críticas de parte de moradores que  residem em áreas por onde a nova linha 18-Bronze vai passar.
 
Residentes do condomínio Domo  se mobilizam para convencer o governo do Estado a alterar o traçado da linha. O projeto original prevê que o monotrilho passe pela avenida Aldino Pinotti - localizada atrás do condomínio, próximo à futura estação Baeta Neves. A proposta  dos moradores é que o traçado passe pela avenida Pereira Barreto. 
 

MOTIVOS

 
A lista de motivos para a alteração do projeto inclui desde o temor pela invasão de privacidade até a proliferação de ruídos.
 
“Não existe um principal temor, mas existem preocupações diversas como segurança, comércio informal, privacidade e a própria desapropriação em si”, explica o membro da comissão São Bernardo Melhor, Felipe Nyitray. O grupo, que reúne os moradores descontentes com a obra,  foi criado para pressionar o Metrô a rever o traçado da linha bronze.
 
O medo da invasão de privacidade é explicado pelo modelo do monotrilho. O trem passa em uma via elevada, a uma altura média de 20 metros, o que desagrada os moradores do apartamento do condomínio. 
 
“Não estava previsto o impacto de vizinhança para a região da Aldino Pinotti [...]. Lá tem dois sobressolos, ele [monotrilho] vai ficar virado  para área da piscina, toda  a área de lazer. E para os moradores que estão nos prédios da região fica muito próximo”, afirma Erika Ferreira Youra, moradora do Domo Home e também integrante da comissão São Bernardo Melhor.
 

ANÁLISE

 
A reivindicação dos moradores foi apresentada ontem durante audiência pública realizada em São Bernardo para discutir a implantação do monotrilho.
 
O Metrô prometeu avaliar o pedido. “[A alteração] tem uma série de implicações de traçado, de custo, que já estão sendo consideradas pela área de Planejamento do Metrô. Mas não temos a resposta ainda”, afirma o arquiteto Alfredo  Nery Filho, coordenador de projetos civis da companhia. 
 

OBRA

 
A linha bronze terá 20 quilômetros de extensão e 18 estações.  Cerca de 340 mil passageiros devem ser transportados por dia.
 
O traçado ligará as estações Tamanduateí do Metrô, à futura estação Estrada dos Alvarengas, passando por São Bernardo, Santo André, São Caetano e São Paulo. O custo da obra é de R$ 4 bilhões.
 

Fonte: http://www.redebomdia.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...