Condomínios Comerciais

Economia de energia elétrica

Iluminação

- Uma lâmpada fluorescente especial de 32 W, ou uma comum de 40 W, iluminam mais do que uma incandescente de 150 W e gastam muito menos energia elétrica; para iluminação localizada, o ideal são as lâmpadas halógenas com refletores dicróicos.

- Mantenha limpas as luminárias, lustres e arandelas; a sujeira reduz o nível de iluminação, exigindo maior número de lâmpadas acesas;

- Use luminárias abertas, para melhorar o nível de iluminação;

- Verifique a possibilidade de instalar "timer" para controle da iluminação externa letreiros, vitrines e luminosos.

- Use lâmpadas adequadas para cada tipo de ambiente e reduza a iluminação ornamental de vitrines e luminosos.

- Ligue a luz elétrica somente onde não existir iluminação natural suficiente para o desenvolvimento das atividades;

- Instrua os empregados a desligarem as lâmpadas de dependências desocupadas, salvo aquelas que contribuam para a segurança;

- Reduza a carga de iluminação nas áreas de circulação, garagem, depósitos, etc., observando sempre as medidas de segurança;

- Evite pintar os tetos e paredes com cores escuras que exigem lâmpadas de maior potência para a iluminação do ambiente;

- Limpe regularmente as paredes, janelas, forros e pisos. Uma superfície limpa reflete melhor a luz, de modo que menos iluminação artificial se torne necessária;

- Não use lâmpadas de bulbo (vidro) fosco dentro dos globos. Use lâmpadas de bulbo transparente. O globo e a lâmpada fosca diminuem o ofuscamento, mas absorvem uma parte da luz emitida pelo filamento

- Se uma garagem subterrânea possui luminárias com lâmpadas fluorescentes sendo comandadas em grupo, instale interruptores individuais para o desligamento das lâmpadas. Ilumine as áreas de circulação dos veículos e não a dos boxes e rebaixe as luminárias instaladas entre as vigas do teto.

volta

Elevador

- Estude a possibilidade de desligar diariamente e de maneira alternada um dos elevadores no horário de menor movimento e menor utilização. Para tanto, recomenda-se esclarecer os condôminos sobre os benefícios e objetivos a serem atingidos, bem como a importância da cooperação e compreensão de todos.

- Não sobrecarregar o elevador, respeitando o número máximo de passageiros indicado na cabine. Além da segurança, você vai evitar danos ou queima do motor;

- Havendo dois elevadores sociais no mesmo "hall", verifique a possibilidade para que eles trabalhem alternadamente, ou seja, um atendendo os andares pares e o outro atendendo os Impares;

- Oriente os condôminos a utilizarem as escadas para subir um andar ou descer dois.

volta

Ar-condicionado

- Qualquer que seja o sistema utilizado para o condicionamento artificial do ambiente - central ou pequenas unidades - existem regras a serem seguidas, de modo a se obter o máximo de rendimento com um mínimo de energia.

- Os sistemas de ar-condicionado devem ser regulados, para manter o ambiente em condições de conforto térmico, tanto no verão, como no inverno. Entre 23 e 26 graus centígrados para o verão e em torno de 18 graus centígrados para o inverno, no máximo. Temperaturas inferiores a 23 graus no verão e superior a 18 graus no inverno elevarão desnecessariamente o nível de consumo.

- No inverno ou em dias frios, verificar a possibilidade de desligar o sistema mantendo apenas a ventilação. Somente os ambientes efetivamente ocupados devem ser resfriados, evitando-se a passagem de ar para os ambientes não climatizados.

- Se o inicio de operação do sistema de condicionamento de ar for precedido, pela manha, de um resfriamento do ambiente, através da abertura de janelas, a carga térmica inicial do sistema será diminuída com redução sensível de consumo. Aliás, tudo o que puder ser feito para diminuir a carga térmica suportada pelos condicionadores deve ser posto em prática, tais como: isolação térmica das tubulações de fluídos quentes, vedação correta de portas e janelas, utilização de lâmpadas frias, deslocamento ou proteção dos materiais que absorvam calor para evitar a incidência de raios solares sobre eles.

- Como medida a longo prazo, reexaminar o projeto inicial da construção, no que se refere a ocupação e ao uso dos padrões ambientais, modificando-se o "lay-out" para isolar as áreas quentes das frias. A termoacumulação de gelo ou água gelada é uma alternativa testada com sucesso e deve ser estudada quando do projeto de novos prédios.

- A possibilidade de recuperação do calor rejeitado nas torres de resfriamento para aquecimento de água deve ser avaliada. - Mantenha janelas e portas fechadas, evitando a entrada de ar externo na área climatizada;

- Limite a utilização do aparelho somente às dependências ocupadas;

- Use lâmpadas que produzam menos calor nos ambientes climatizados;

- Limpe o filtro do aparelho periodicamente, evitando que a sujeira prejudique o seu rendimento;

- Mantenha um funcionário encarregado de desligar os aparelhos de ar condicionado em horários predeterminados;

- Regule a exaustão do ar nos banheiros contíguos aos ambientes climatizados ao mínimo necessário;

- Sempre que possível, ligar o aparelho de ar condicionado uma hora após o inicio do expediente e desligar uma hora antes de seu término;

- Regule a quantidade de ar externo, de acordo com as necessidades. Ar externo em excesso significa um grande consumo de energia;

- Utilize as unidades de ar-condicionado central em ambientes de funcionamento e horários comuns. Em ambientes que funcionem em outros horários, avalie a utilização de equipamento individualizado;

- Repare janelas e portas quebradas, ou fora de alinhamento;

- Evite a circulação de ar condicionado nos reatores de lâmpadas fluorescentes;

- Examine a possibilidade da instalação, na parte exterior do prédio, de "brise soleil" que impeça a incidência de raios solares, principalmente nas áreas envidraçadas.

volta

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...