O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Ambiente

Energia alternativa

Condomínio optam pela instalação de gerador de energia a gás natural

Publicado em: segunda-feira, 13 de agosto de 2012

 Para evitar apagão, comércio e condomínios buscam fontes de energia alternativas

Nos casos residenciais, o custo para implantação é rateado entre todos os moradores
 
Carolina Santana
 
Ter um plano energético alternativo leva segurança e economia aos segmentos industrial, comercial e residencial. A utilização de fontes diversas é uma realidade dentro do setor produtivo e o gás natural está entre as opções para substituir, por exemplo, o diesel ou outro combustível no abastecimento de um gerador de energia. A tecnologia está sendo implantada em condomínios que buscam a produção de energia a partir do gás para garantir o funcionamento de elevadores, portões automáticos e a iluminação dos corredores no caso de falta de luz.E
 
No residencial Reserva Campolim os condôminos optaram pela instalação de um gerador a gás natural. O equipamento deve ser instalado em breve e, como revela o morador e síndico José Fernando Cagliari, será utilizado principalmente em planos emergenciais de falta de luz.
 
“Já temos abastecimento de gás no prédio. Não havia razão para comprarmos um gerador movido à gasolina ou a diesel”, explicou ele. Em situações emergenciais, a energia do gerador será utilizada servindo de apoio aos sistemas de elevadores, garagem e hall de entrada.
 
Além do suporte em caso de falta de energia, o gerador a gás ainda pode garantir economia na conta de energia do condomínio. Segundo o síndico, essa também é uma forma do residencial se antecipar a uma possível cobrança por parte dos órgãos e empresas competentes, de um custo adicional pela energia elétrica gerada em horário de pico. “Durante o período de tarifa diferenciada também utilizaríamos o gás natural para a geração de energia”, prevê.
 
O investimento total foi de R$ 160 mil e o gasto foi diluído entre as mais de cem unidades residenciais. “Não temos como mensurar o valor do retorno em dinheiro mas temos um investimento individual relativamente baixo por um sistema de segurança e que pode ser utilizado até na economia de energia”, argumentou o síndico. Para evitar danos pelo falta de uso, o síndico adianta que o gerador deve ser ligado de tempos em tempos.
 

Opção na indústria

 
Setor fortemente dependente da energia, cada vez mais as indústrias brasileiras vêm buscando soluções energéticas sustentáveis, que sirvam de apoio para a geração em horários de ponta e em casos de emergência, que ofereçam custo-benefício adequado e, ainda, estejam em sintonia com o meio ambiente. O engenheiro Jairo Xavier Caires, responsável pela área de Soluções Energéticas da distribuidora de gás natural canalizado Gas Natural Fenosa em São Paulo, explica que, focadas na qualidade e eficácia de suas produções, as indústrias estão buscando parceiros que gerenciem todo o sistema de solução energética nas plantas fabris.
 
“É mais segurança, tranquilidade e conforto para o cliente e sem a necessidade de investimento inicial. O cliente, então, continua focado no seu próprio negócio, deixando sobre a responsabilidade da empresa contratada toda a administração de suas demandas de energia”, destaca o engenheiro. Segundo ele, o gás natural canalizado vem se mostrando um energético bastante procurado pela indústria. 
 
No campo industrial pode ser usado para geração de energia em situações de emergência e horários de ponta, cogeração, climatização de ambientes e aquecimento de água, onde, por meio da integração entre duas ou mais soluções híbridas, é possível obter o melhor aproveitamento térmico de cada equipamento, tais como: aquecedores de passagem, caldeiras, painéis solares, bombas de calor, trocadores de calor e reservatórios térmicos.

Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...