O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×
Cadastrar
Entrar
Cotar Pedir orçamentos
Seja um fornecedor
menu
Administração de conflitos e brigas

Exclusão de condôminos antissociais: entenda o caso

Detalhes do caso recente do casal condenado a deixar o condomínio onde reside

Por Inês Pereira
13/03/19 06:21 - Atualizado há 11 meses
WhatsApp
LinkedIn
 
O cenário: um condomínio de alto padrão, na zona oeste de São Paulo. Os protagonistas: um casal de médicos. A acusação: prejudicar o dia a dia do condomínio, criar clima de tensão e medo, fazer ameaças, agredir verbal e fisicamente. A pena: perder o direito de morar no condomínio, com prazo de 60 dias para desocupar a unidade, sujeito a multa diária de R$ 1.000,00, caso haja intercorrência como barulho ou outra reclamação por parte dos condôminos.

A história dos moradores que foram expulsos do próprio condomínio exclusivamente por questões de comportamento antissocial se arrastou no judiciário durante seis anos. Por mais tempo dentro do condomínio, até que a decisão do processo fosse levada a cabo. 

As queixas iniciais contra o casal se referiam a situações corriqueiras: o rádio ligado com som altíssimo de manhã e à tarde; a empregada doméstica, que passava horas conversando com o segurança e atrapalhando as funções exigidas no condomínio, e o cachorro, que latia insistentemente. 

Depois de muitas advertências, multas e boletins de ocorrência, e sem qualquer melhora na conduta, o casal acusado passou a também reclamar de barulhos vindos de apartamentos próximos. Mas os condôminos atingidos tinham provas materiais de que as acusações eram falsas. 

Começaram, então, episódios de agressões verbais contra os vizinhos, ameaças e até agressão física – um empurrão e um soco contra o síndico. 

As crianças passaram a ter medo do casal, incluindo alguns condôminos que foram ameaçados e agredidos verbalmente com palavrões e gritos.

O caso foi conduzido por dois escritórios de advocacia, desde 2013. Na sentença, publicada em fevereiro, ficou determinado que o casal terá que sair do condomínio em 60 dias, não podendo mais morar lá. E, se nesse período, receberem novas queixas, pagarão multa diária de R$ 1.000,00. 

Os réus poderão recorrer da sentença. Se isso ocorrer, o próximo passo será uma apelação ao Tribunal de Justiça. Quando a decisão for anunciada, a outra parte ainda poderá recorrer a uma instância superior, dependendo da decisão do tribunal. 

 

 

 

Fonte:

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...