O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Jurídico

Falta de pagamento

Ações por inadimplência em condomínios caem 11,6% em São Paulo

Publicado em: segunda-feira, 17 de abril de 2017

Ações por falta de pagamento de condomínio caem 11,6% no ano

 
O número de ações por falta de pagamento de condomínio caiu no acumulado do ano até outubro na cidade de São Paulo, segundo levantamento do Secovi-SP (sindicato do mercado imobiliário). No período, foram ajuizadas 7.428 ações, o que representa um recuo de 11,6% em relação às 8.402 protocoladas em igual período do 2013, de acordo com o sindicato.
 
Considerando apenas outubro, foram ajuizadas 845 ações, contra as 1.043 registradas em setembro, o que representa queda de 19%.
 
Apesar dos recuos ante setembro e no acumulado do ano, na comparação de outubro deste ano com o mesmo mês do ano passado registrou-se alta de 4,6%.
 

Razões 

 
Para Hubert Gebara, vice-presidente de administração imobiliária e condomínios do Secovi-SP, dentre os fatores que contribuíram para reduzir as ações no ano, estão os acordos extrajudiciais, que, segundo ele, surtem efeito na maioria dos casos.
 
"Os inadimplentes preferem negociar e pagar parcelado para não ter seu nome inscrito nos serviços de proteção ao crédito", afirmou em nota.
 
Já para o condomínio, de acordo com Gebara, é melhor receber parcelado do que esperar anos por um resultado na Justiça.
 

Fonte: http://www.tnonline.com.br/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...