O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Administração

Iluminação de vias

Condomínios em Santarém (PA) devem cuidar de lâmpadas

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Iluminação em ruas de condomínios é responsabilidade dos moradores, diz prefeitura de Santarém

Com a nova regra, cada condomínio vai ter que se ajustar e pagar a sua conta de energia

Alteração na cobrança de iluminação dos condomínios está dando o que falar em Santarém, oeste do Pará. Recentemente a Prefeitura começou notificar os síndicos dando um prazo de 10 dias, a partir da notificação, para que as lâmpadas que fazem a iluminação do espaço sejam inseridas no padrão do condomínio.

Segundo o secretário de infraestrutura, Daniel Simões, a padronização começou a ser exigida depois que a secretaria identificou que alguns pontos de iluminação que estavam sendo contados na conta da prefeitura não estavam em áreas públicas.

“A secretaria fez uma investigação e acabou identificando que se tratava de condomínios fechados”, disse.

A síndica, Delzemir Lucínio, já recebeu a notificação.

“Recebemos a notificação que dizia que nós devemos colocar para o nosso padrão, a iluminação dessas seis lâmpadas porque a prefeitura não vai mais arcar com esse custo”, afirmou.

Santarém possui cerca de 76 condomínios que até então tinham as iluminações custeadas pela Prefeitura. Porém, segundo a normatização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a iluminação desses espaços deve ser de responsabilidade dos condôminos, pois não são públicos.

Com a nova regra valendo em Santarém, cada condomínio vai ter que se ajustar e pagar a sua conta de energia. Segundo Daniel Simões, já foi solicitado junto a Celpa que os pontos de iluminação sejam retirados da conta da prefeitura.

Celpa

A Celpa declarou que a responsabilidade da iluminação pública é da Prefeitura, que decide os pontos que devem ser cobrados pela concessionária. A Celpa informou ainda que atua apenas como agente arrecadador e que repassa o valor às administrações municipais para manutenção do referido serviço, obedecendo Lei Municipal aprovada pela Câmara de Vereadores.

A concessionária informou também que estará fazendo um levantamento nos 76 condomínios, onde foram solicitadas as suspensões pela Prefeitura, para verificar a possibilidade de serem instalados medidores próprios.

Fonte: g1.globo.com

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...