O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Mais segurança

Parceria que integra segurança pública e privada é boa para todos?

Publicado em: terça-feira, 9 de agosto de 2016

Parceria boa para todos

A parceria firmada pelo Sindicato das Empresas de Compra Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi – SP) com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) recentemente que visa integrar as câmeras de segurança dos condomínios com o Detecta, sistema inteligente de videomonitoramento do governo será, se efetivamente colocado em prática, um avanço na prevenção e combate ao crime em condomínios, edifícios e nas áreas urbanas.

Para que o resultado seja alcançado é prioritário que os procedimentos de monitoramento sejam semelhantes aos adotados na segurança privada, que na detecção e ocorrência de um delito, além da gravação das imagens, imediatamente desloca ao local uma equipe de apoio e aciona os órgãos públicos, se necessário.

Com o sistema Detecta o objetivo é que o envio de viaturas da Policia Militar também seja imediato, o que certamente contribuirá para maior possibilidade de efetividade das ações de combate ao crime.

Quando o assunto é segurança é correto afirmar que toda a integração é benéfica e positiva, uma vez que integrando as câmeras dos condomínios ao sistema público, o governo ganha e muito na extensão da área monitorada com baixo custo, aumenta a segurança dos condomínios, as vias públicas ganham maior cobertura. A sociedade tem melhor percepção de segurança e reduz a liberdade de ação dos indivíduos que desejam cometer delitos, uma vez que a possibilidade de sucesso do ato criminoso é minimizada.

Vale lembrar que administradores e síndicos, assim como em outras parcerias, precisam estar atentos a alguns pontos fundamentais, entre eles: Existe contrato? De quem será a responsabilidade de manutenção do sistema? Quais são os deveres, direitos e garantias das partes?

Embora muito interessante a proposta, para os condomínios haverá um custo efetivo para a integração de R$ 2 mil por câmera, portanto, para que o investimento se justifique é preciso que aconteça o comprometimento das partes.

Sérgio Henriques

Diretor Comercial do Grupo Pro Security

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...