O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Morte em residencial

Homem invade prédio e mata companheira

quarta-feira, 8 de maio de 2019
WhatsApp
LinkedIn

Homem invade apartamento e mata mulher a facadas em conjunto habitacional no AP

Depois do homicídio, suspeito se matou. Corpos foram encontrados na manhã desta terça (7)

Uma mulher de 27 anos foi morta a facadas dentro do apartamento onde morava no Residencial Jardim Açucena, no bairro Cuba de Asfalto, na Zona Oeste de Macapá. O suspeito de ser o assassino teria invadido o local e, após cometer o crime, se matou na residência. Os corpos foram encontrados na manhã desta terça-feira (7).

A vítima foi identificada como Keila Monteiro Madeira. O homem seria um companheiro que a mulher teria uma relação conflituosa. A Polícia Civil informou que o filho dela de 8 anos estava no apartamento no momento e assistiu ao assassinato.

A equipe apurou ainda que o homem e a mulher não eram casados e afirmou que ele não morava no apartamento. Os policiais apuram qual era a relação dos dois e o que teria motivado o crime.

"Encontramos duas facas, e podemos dizer que foi uma facada só, mas que pegou uma artéria importante. O filho da mulher possivelmente presenciou e foi retirado só de manhã. Ele é autista e os moradores viram ele jogando objetos pela grade, que foi arrombada e eles a retiraram", relatou o delegado Alan Moutinho.

Muitos curiosos acompanham o trabalho das equipes do lado de fora do bloco onde aconteceu o crime. O local foi isolado. Moradores do entorno relataram que a vítima era muito querida no residencial pelos vizinhos e que cuidava sempre do filho.

A hora exata do crime ainda é incerta, pois o corpo foi encontrado pela manhã, mas uma equipe do 1º Batalhão da Polícia Militar recebeu uma ligação de um morador do local ouvindo gritos de uma mulher no mesmo local do crime na noite de segunda-feira (6).

A PM detalhou que foi até o local, mas ao chegar, ninguém quis se identificar e não havia mais nenhum grito ou pedido de ajuda. O apartamento de Keila estava fechado.

Fonte: g1.globo.com

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...