O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Mercado

Multipropriedade

Esse tipo de imóvel cresceu 15% em apenas um ano

terça-feira, 25 de junho de 2019
WhatsApp
LinkedIn

Multipropriedades crescem 15% em um ano e devem atingir VGV de R$ 22,3 bilhões

Estudo foi apresentado por Caio Calfat, vice-presidente do Secovi-SP e novo presidente da Adit Brasil, durante o Adit Share 2019

O segmento de multipropriedades deve atingir um VGV (Valor Global de Vendas) nacional de imóveis de posse compartilhada de R$ 22,3 bilhões neste ano. Em 2018, o índice apontou um montante de R$ 16,3 bilhões em empreendimentos fracionados em lançamento, construção e em operação.

Os dados fazem parte do Estudo “Cenário do desenvolvimento de Multipropriedades no Brasil – 2019”, apresentado por Caio Calfat, vice-presidente de Assuntos Turísticos e Imobiliários do Secovi-SP e novo presidente da Adit Brasil (Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil), durante a 7ª edição do Adit Share, que acontece entre os dias 6 e 8 de junho, em Foz do Iguaçu (PR), e é considerado o principal evento do setor de propriedades compartilhadas no País.

Idealizado pela Caio Calfat Real Estate Consulting, o levantamento revela forte crescimento do número de imóveis fracionados e compartilhados nos últimos anos. A quantidade de empreendimentos total saltou de 54 em 2017 para 80 em 2018. Em maio deste ano, contudo, esse número subiu para 92 empreendimentos, representando um crescimento de 15% somente nos últimos 12 meses.

Neste modelo de empreendimento, o imóvel – casa ou apartamento em um condomínio turístico ou resort -, é dividido em frações, que são vendidas para diferentes pessoas. De acordo com a quantidade de compradores, cada proprietário tem direito a um determinado número de semanas para uso do local. Existe ainda a possibilidade de os proprietários utilizarem o intercâmbio de férias, por meio de empresas especializadas, que atuam no mundo inteiro e conectam donos de multipropriedades nos principais destinos turísticos.

Ainda, segundo o estudo, o Nordeste continua liderando as ofertas, com 25 unidades, seguido pelo Centro Oeste (23), Sudeste (21), Sul (18) e Norte (5). O modelo de Multipropriedade com duas semanas de uso é o que se estabeleceu praticamente como padrão de mercado. As famílias com crianças continuam sendo o público-alvo deste tipo de produto. A faixa etária que concentra cerca de 64% das vendas é a de 36 a 45 anos.

Posse

Os números foram divulgados logo após o início do evento, que teve sua abertura marcada pela posse da nova diretoria da Adit Brasil. Caio Calfat, eleito no último dia 30/5, tomou posse oficialmente como presidente da entidade. Durante seu discurso, o dirigente falou sobre a integração das atividades exercidas no Secovi-SP e na Adit em prol do setor imobiliário. “Haverá um complemento a partir de agora. Devemos criar eventos novos na cadeia produtiva do mercado e temos muitos planos para fazer o segmento crescer ainda mais nos próximos anos”, destacou.  

Para ele, com a sanção da Lei Federal 13.777/18, de Multipropriedades Imobiliárias, o mercado passou a ter um cenário mais robusto e seguro e, por isso, surgiu a necessidade de orientações precisas para os empreendedores. “O mercado está se ajustando em termos de características do produto, com alterações razoáveis do perfil dos primeiros empreendimentos para os atuais. Agora, é preciso melhorar os métodos de analisar o mercado e medir a capacidade de absorção dos projetos, de forma a minimizar os riscos para todos os envolvidos”, afirmou.

Assim como aconteceu com o anteprojeto de Lei das Multipropriedades, o Manual de Melhores Práticas de Multipropriedades Turísticas também foi desenvolvido pelo Grupo de Trabalho da vice-presidência de Assuntos Turísticos do Secovi-SP, liderado por Calfat, e que agrega diversas entidades e especialistas da área. A publicação está em fase final de elaboração e será lançado no dia 27/8, durante a Convenção Secovi.

Clique aqui para acessar a íntegra do estudo apresentado no Adit Share 2019.  

Fonte: www.secovi.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...