O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Onda de assaltos

Furtos e invasões em condomínio no RJ deixam moradores inseguros

Publicado em: quarta-feira, 7 de agosto de 2013

 Invasões e furtos são registrados no bairro São Luiz

Medo, raiva e sensação de insegurança constante são sentimentos compartilhados pelos moradores do Condomínio Beija Flor, localizado no bairro São Luiz, em Volta Redonda, que nas últimas semanas tiveram suas residências invadidas e objetos de valores furtados. De acordo com os eles, os crimes - que sempre ocorrem no período da noite - já causaram prejuízos em dez residências. 
 
Vitima de invasão em sua casa, a dona de casa Andréia Vasconcelos comentou sobre a série de arrombamentos no local.
 
- Aqui na rua nós conhecemos uns aos outros, e raramente passam pessoas estranhas, pois as casas estão sempre estão com os portões da frente e dos fundos fechados. Todos estão ficando preocupados - falou.
 
Sobre o assalto a sua residência, a dona de casa comentou que deve ter sido realizado por alguém que poderia estar observando a rotina dos moradores.
 
- Estes furtos só podem estar sendo realizados por alguém que esteja nos observando há bastante tempo, visto que as casas só estão sendo invadidas no período da noite ou de madrugada. Estamos tendo prejuízos materiais e financeiros, mas até agora, pelo menos, ainda não houve violência física - comentou.
 
Outro fator preocupante apontado pelos moradores é a falta de um efetivo de segurança no local.
 
- Os furtos estão acontecendo e nós que já registramos as ocorrências na delegacia, mas até o momento ainda não vimos uma viatura fazendo as rondas no local - reclamou um morador, que preferiu não se identificar.
 
O administrador Fabricio Silva já cogita com outros moradores maneiras de garantir a segurança do local.
 
- Minha casa foi invadida quando eu e minha família estávamos na igreja, em um domingo à noite. Perdi artigos eletrônicos e uma boa quantia em dinheiro, que tenho certeza que nunca mais vou recuperar. Como a viatura solicitada ainda não chegou, estamos modificando nossos horários de saída e chegada do serviço. Também estamos procurando empresas que possam monitorar a rua e enviar seguranças particulares, para evitar que novos arrombamentos possam acontecer - revelou.
 

Atenção especial

 
De acordo com o delegado titular da 93°DP, Antônio Furtado, o registro é fator primário para que qualquer investigação seja efetuada, destacando que somente três ocorrências foram registradas nos boletins a respeito dos crimes no conjunto residencial.
 
- O registro de ocorrência é o primeiro passo em direção ao levantamento, que vai determinar se existe a predominância de uma quadrilha especializada em furtos a residências naquela área. E na 93° DP, até o presente momento, estamos investigando somente três residências - informou.
 
Furtado ainda destacou que alguns procedimentos devem ser assegurados pelos proprietários de residências para que potenciais assaltos ou furtos sejam evitados, visto que bandidos realizam diversos testes antes de invadirem uma casa e concretizarem o crime.
 
- Bandido procura facilidade e, para que esta brecha não se abra, é necessário que outras medidas preventivas, como alarmes nas portas e até um bom cachorro em casa, sejam tomadas pelos proprietários de residências e estabelecimentos comerciais, além do patrulhamento de um órgão de segurança nos bairros - comentou.
 
O policial recomenda ainda que, em caso de viagens longas, um telefone de contato de algum parente ou conhecido fique à disposição dos vizinhos.
 
Sobre as reclamações dos moradores da falta de policiamento no local, o subcomandante do 28°Batalhão de Policia Militar, major Vagner Cavalcanti, comunicou que os casos de invasão a domicílio no bairro já estão sendo averiguadas. Ele ressalta que o sistema de patrulhamento é frequente na área, mas que receberá um reforço no efetivo.
 
A Guarda Municipal também vem intensificando o sistema de rondas diárias, afim de coibir possíveis situações que também podem ocorrer à luz do dia.
 
De acordo com o comandante da GM, major Luiz Henrique Monteiro Barbosa, casos como o do bairro São Luiz serão averiguados pela Guarda.

Fonte: http://diariodovale.uol.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...