O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Coluna: De Olho no Mercado

Portaria virtual

Serviço já é uma realidade em condomínios na Grande São Paulo

 

A importância que a segurança desempenha no cotidiano dos condomínios é cada vez maior. Por isso, muitos gastam uma soma considerável todos os meses para manter um nível razoável de segurança no local.

Um dos pontos-chave para isso é a portaria. Atualmente o que se chama de “sensação de segurança” está intimamente atrelada à presença física do porteiro, principalmente no Brasil. É importante saber que nem sempre aquela pessoa é a mais qualificada para controlar o acesso ao condomínio. 

Porém, que tal uma mudança de paradigma?

E se para aumentar a segurança do seu condomínio, um analista, remotamente, amparado por um banco de dados seguro, fizesse todo o controle de acesso do seu condomínio? 

“Nossa ideia é oferecer mais segurança e conforto para os moradores, por um preço menor do que o condomínio paga atualmente”, explica Eugénio Fonseca, responsável pela empresa Operadora Space no país. 

Atualmente, a Operadora Space segue essa meta oferecendo principalmente o serviço de “Portaria Remota inteligente”.  Com ela, é possível em alguns casos até dispensar o porteiro – uma economia significativa já que, em São Paulo, o custo da portaria de uma torre varia em torno de R$ 12 mil por mês, graças a salários, encargos, e etc. 

Como a folha de pagamento é o item de maior peso nas contas do condomínio, uma economia desse porte, aliado a um serviço bem prestado, com certeza é uma opção a ser considerada.  

Níveis de serviço

A empresa oferece quatro pacotes diferentes de serviço. Os mais básicos têm soluções de automação, gestão de acesso (registro online de visitantes) e banco de dados remoto.

Com esse banco de dados fica mais fácil permitir (ou negar) a entrada de visitantes. Além disso, com tablets e smartphones, é possível ter acesso às câmeras do condomínio de qualquer local.

Vale lembrar que o registro dos visitantes segue a regra de cada empreendimento, porém o procedimento padrão pede foto, RG e dados dos visitantes. 

No nível 1 e 2, a portaria virtual pode ser implementada de forma simples, uma vez que o interfone pode tocar diretamente na unidade, em casos onde se deseja eliminar a portaria física e não contar com a portaria remota. A empresa apenas monitora as áreas comuns, acessos e dispositivos de segurança, à distância. 

Já nos níveis 3 e 4 de serviço começa a haver uma mudança ainda mais palpável na segurança do condomínio. E é também nesse ponto que o conforto começa a ficar mais evidente para o usuário.

“Quando iniciamos o trabalho em um condomínio, começamos também um banco de dados. Os moradores se cadastram biometricamente, apenas uma vez.  Ali ficam registrados também os funcionários do condomínio e das unidades – já que, na maioria das vezes, o morador não quer ser avisado que sua faxineira chegou – e os horários em que podem ingressar no condomínio. É nesse mesmo banco de dados que o morador pode deixar registrada autorização para a sua mãe, ou amigo, entrar sempre sem ser anunciado”, exemplifica Eugénio.

É também no nível  3 e 4 de serviço que a Operadora Space  pode ficar responsável por todo o controle de acesso ao condomínio. A portaria virtual funciona remotamente:  abre e fecha portões, garagens e ainda monitora as áreas comuns de acordo com as câmeras de segurança do local, 24 horas por dia, todos os dias do ano.

Para o banco de dados funcionar bem, assim como a relação entre condomínio e sistema, o tempo estimado é de três a quatro meses. Para não haver desencontros, a empresa também fornece treinamento e certificação para o zelador. Os equipamentos, já inclusos em qualquer nível de serviço, passam por manutenção preventiva regularmente. 

Encomendas

Uma das grandes dúvidas referentes ao serviço é com relação a pacotes e encomendas que chegam ao condomínio quando esse não conta com um porteiro. Nesse caso, há três opções possíveis: 
  1. O zelador recebe e assina a mercadoria
  2. A encomenda é direcionada a um depósito, onde o morador pode retirar seus pertences
  3. A encomenda deve ser sempre recebida pelo morador ou por seus funcionários
 

Bairros inteligentes

Em um futuro próximo, condomínios vizinhos podem trocar informações relevantes sobre níveis de segurança entre si, principalmente em casos de invasão ou de situações adversas para a abertura de portões, como carros rondando garagens ou passantes esperando um morador entrar para forçar sua passagem. 
 
Serviço:
Operadora Space Brasil
(11) 5093-7874   
international@wespacei.com
 
Nota:

A coluna “De olho do mercado” se refere a informes publicitários. 
Esse tipo de texto publicitário serve para que um anunciante escolhido pela equipe do SíndicoNet explique como funciona seu produto ou serviço de maneira diferenciada. O SíndicoNet não trabalha com matérias pagas, e essa é a nossa maneira de lhe dizer que esse conteúdo é publicitário, e que foi escolhido cuidadosamente para você, nosso leitor. Caso tenha dúvidas sobre outros conteúdos publicitários no nosso portal, por favor, nos escreva 
aqui. Isso reafirma o nosso compromisso com a transparência do nosso conteúdo.

 

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...