O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Jurídico

Racismo

Polícia investiga injúria racial contra funcionária em prédio do RS

Publicado em: segunda-feira, 17 de abril de 2017

Polícia investiga caso de injúria racial contra funcionária de prédio no RS

A Polícia Civil investiga um suposto caso de injúria racial em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. Uma frase foi escrita na parede de um prédio, ofendendo uma funcionária que trabalha na portaria.

"Aqui você paga condomínio para uma macaca xingar a gente, lugar de macaco é no circo e não na portaria", dizia a frase.

A porteira Margarete Cezar Silva é a única funcionária negra do edifício e diz que o recado apareceu dias após ter sido insultada por um dos moradores.

"(Disse) que eu era incompetente, que eu não fazia o meu serviço direito, que eu era um lixo, que eu não era para estar na portaria, que ela pagava um alto salário para eu fazer as coisas mal feitas, um serviço mal feito, e começou a perseguição desde ali", conta Margarete.

Não há câmeras de monitoramento no corredor onde a frase foi escrita, o que dificulta a identificação do autor. A empresa que administra o condomínio orientou a funcionária a registrar uma ocorrência policial e determinou que a frase fosse apagada.

"Não dá para dizer se foi um morador em si do condomínio. Mandamos apagar para não prejudicar mais o ambiente que se encontra lá", disse o administrador do condomínio, o empresário Mateus Schwarcke.

A Polícia Civil investiga o caso como injúria racial, crime com pena de um a três anos de prisão. Margarete deve prestar depoimento nos próximos dias.

Apenas a declaração da testemunha pode comprovar a autoria do crime em casos deste tipo, como explica o delegado Carlos Alberto Dias Gonçalves.

"A injúria qualificada geralmente a gente consegue apurar principalmente com a prova testemunhal. Nesse sentido, então, esse fato a gente vai buscar esse tipo de prova para lapidar totalmente esse fato", observa o policial.

Em protesto à frase, moradores espalharam cartazes pelo prédio denunciando o preconceito racial.

"O racismo é horrível, para quem passa, para quem sofre, para quem escuta aquilo ali, dói muito, dói muito", observa Margarete.

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...