O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Manutenção

Risco de explosão

Condomínio é interditado pelo MP no Maranhão

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Por risco de explosão, Ministério Público pede interdição de condomínio no MA

Foram os próprios moradores que reclamaram do cheio de gás no prédio.

O Ministério Público do Maranhão (MP-MA) pediu ao Corpo de Bombeiros a interdição do Condomínio Jardim de Toscana localizado no bairro Cohafuma, em São Luís, por existir risco de explosão e colapso da estrutura.

O cheiro constante de gás preocupava tanto os moradores do prédio, um dos cinco edifícios do Conjunto Habitacional, que eles resolveram denunciar o caso ao MP-MA que ao avaliar os critérios de segurança, optou em manter a integridade das 288 famílias que moram no condomínio.

O Ministério Público alega que o condomínio foi construído em cima de lençóis freáticos, o que estaria ocasionando problemas, além de haver possibilidade de crime ambiental.

“Já enviei o ofício para o Corpo de Bombeiros pedindo a interdição do prédio. A construtora foi notificada para arrumar e não arrumou e por isso vamos remeter o caso à polícia para investigar a parte criminal”, disse a promotora Lítia Cavalcanti.

O Corpo de Bombeiros deve realizar uma vistoria no prédio nos próximos dias, e segundo o Ministério Público existe até a possibilidade de evacuação da área, dependendo da gravidade do caso.

Ao G1, o comandante do Corpo de Bombeiros Célio Roberto, disse que o foco principal é garantir a integridade das famílias deste condomínio e não descartou a possibilidade de evacuação dos moradores da localidade.

Na denúncia encaminhada ao MP-MA, os moradores relataram que o empreendimento não possui sistema de abastecimento de água, tem problemas no sistema de segurança de combate de incêndio, no sistema de gás e até mesmo problemas no sistema de proteção de descarga atmosférica.

A construtora Cyrela, responsável pelo empreendimento, encaminhou nota no início da tarde desta segunda-feira (26) e disse que não foi informada ainda oficialmente sobre o assunto e que nunca se recusou a seguir as orientações das autoridades para que a construção chegasse ao resultado esperado.

Nota na íntegra da Cyrela

“A Cyrela não foi intimada de nenhum requerimento judicial formulado pelo Ministério Público para a interdição do Jardim de Toscana. A Empresa nunca se recusou a efetuar as melhorias indicadas pelas Autoridades competentes. Estamos atendendo todas as exigências que foram sendo formuladas ao longo do tempo pelo Corpo de Bombeiros do Estado.”

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...