O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×
Cadastrar
Entrar
Cotar Pedir orçamentos
Seja um fornecedor
menu
Convivência

Sarampo

Prédio na BA recebe vacinação após caso de morador

segunda-feira, 18 de novembro de 2019
WhatsApp
LinkedIn

Prédio em Salvador tem vacinação contra sarampo após morador ter suspeita da doença; número de casos chega a 35 na Bahia

Vacinação ocorreu na Barra, na Rua Cézar Zama. De acordo com Sesab, Santo Amaro continua como a cidade que concentra o maior número de casos confirmados

Moradores de um prédio da Barra, em Salvador, foram vacinados, na manhã desta quinta-feira (14), depois que um morador do local apresentou suspeita de sarampo. De acordo com o último balanço divulgado pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), o número de casos confirmados da doença chega a 35 em todo estado.

Conforme balanço, além dos confirmados, outros 285 casos seguem em investigação, entre janeiro e o dia 9 de novembro deste ano.

De acordo com a Sesab, a cidade de Santo Amaro, no recôncavo baiano, é onde concentra o maior número de casos confirmados: 17 foram registrados. Em Gandu são 5 casos. Já em Presidente Tancredo Neves são 3; em Salvador e Ituberá são 2 casos. Já nas cidades seguintes, cada uma possui um caso confirmado: Andorinha, Cairu, Camaçari, Jacobina, Palmeiras e Ribeira do Pombal.

A ação, que ocorreu no prédio da Barra, nas proximidades da Rua Cézar Zama, foi para evitar que novos casos da doença apareçam. Toda a vacinação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Segundo a SMS, a Vigilância Epidemiológica realizou o bloqueio vacinal de todas as pessoas que tiveram contato direto com o paciente, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde. No total, moradores de 38 apartamentos receberam as doses.

Camila Paim Dantas, uma das moradoras do prédio, disse que se sentiu aliviada depois que conseguiu tomar a vacina.

“Eu fiquei preocupada porque quando a gente pega uma doença dessa, a gente demora muito tempo para se recuperar. Como é muito contagiosa, você tem que ficar reservada em casa, não pode sair, para não ter que passar para nenhuma pessoa. É ótimo ter essa campanha que elimina a chance de proliferar essa doença”, disse Camila.

Em Salvador, a segunda etapa da campanha nacional de vacinação começa no dia 18 de novembro e segue até o dia 30 para jovens adultos não vacinados de 20 a 29 anos de idade. As vacinas podem ser encontradas em, pelo menos, 130 postos da capital baiana, de segunda a sexta-feira, das 8h as 17h.

Sintomas do sarampo

Os sintomas da doença aparecem apenas de 10 a 14 dias após a exposição ao vírus. Incluem tosse, coriza, olhos inflamados, dor de garganta, febre e irritação na pele com manchas vermelhas. Além disso, em casos mais graves, pode causar também infecção nos ouvidos, pneumonia, diarreia, convulsões e lesões no sistema nervoso.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico é clínico e pode ser confirmado com exames de laboratório específicos como IgM para Sarampo ou PCR (reação da cadeia de polimerase) para identificar o vírus. Não há tratamento para uma infecção de sarampo que já está estabelecida e é necessário auxílio médico para aliviar os sintomas e acompanhar a evolução do paciente. Normalmente, os sintomas desaparecem em dias ou semanas.

Situação

A doença é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países do Terceiro Mundo. No Brasil, graças às sucessivas campanhas de vacinação e programas de vigilância epidemiológica, a mortalidade não chega a 0,5%. Porém, em 2017, a vacinação de crianças menores de um ano teve seu menor índice de cobertura em 16 anos no país. A baixa taxa de imunização é um dos motivos de o vírus ter voltado a circular no Brasil.

Prevenção

Vacinar é o meio mais eficaz de prevenir o sarampo. Duas doses da vacina são recomendadas para garantir a imunidade e evitar surtos, pois aproximadamente 15% das crianças vacinadas falham no desenvolvimento de imunidade da primeira dose. A vacina Tetra Viral é indicada para prevenção do sarampo e está disponível nos postos de saúde para crianças a partir de 6 meses de idade. Outra opção é a vacina tríplice viral.

Fonte: https://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...