O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Administração

Trabalhadores de condomínio

Sindicatos de funcionários de SP negociam reajustes

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Contraproposta absurda do patronal

Após recusar as propostas da pauta de reivindicações dos trabalhadores em edifícios e condomínios de todo o estado de São Paulo, o sindicato patronal (Sindicond) enviou sua contraproposta.

Em resumo, ele propõe um reajuste salarial em torno de 1,75% e a retirada de uma série de direitos da convenção, entre eles os 33% de habitação e o biênio.

Todos os sindicatos da categoria do estado de SP recusaram. A proposta dos sindicatos dos trabalhadores era de 12% para os pisos e 5% para os demais salários.

"Não temos que nos apegar a data-base, porque quando definido será retroativo; o que não podemos é aceitar esse insulto: ler a retirada de vários direitos, que conquistamos ao longo dos anos e acrescentamos a nossa Convenção", afirma o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios de SP (SINDIFÍCIOS), Paulo Ferrari.

A diretoria do Sindicato já se reuniu e também está conversando com os demais sindicatos das outras cidades. Seguir a negociação com o grupo todo do estado fortalece o diálogo.

E os trabalhadores estão sendo comunicados a respeito do andamento das negociações pelo facebook e pelo site dos sindicatos. A data-base da categoria é 01 de outubro.

 

 

Fonte: http://www.mundosindical.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...