O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Tragédia no RJ

Síndico do prédio afirma que uso de cilindros de gás era proibido

Publicado em: terça-feira, 19 de junho de 2012

 Síndico garante que não era permitido o uso de gás; prefeitura pode ter que pagar indenizações

O síndico do edifício Riqueza, José Nogueira, afirmou nesta sexta-feira, um dia depois da explosão no restaurante Filé Carioca no centro Rio, que não era permitido o uso de gás no prédio e chamou o dono do estabelecimento de irresponsável. De acordo com laudo do Corpo de Bombeiros, o condomínio não poderia ter gás em botijões e nem mesmo encanado.
 
"Foi um ato de irresponsabilidade de uma pessoa só. Todo mundo no condomínio sabia que não podia ter gás. Eu mesmo sempre ia a todas as salas fiscalizar", disse Nogueira, que garantiu não saber da existência dos cilindros de gás, acrescentando que o restaurante tinha uma entrada própria por onde eram entregues os cilindros, que chegavam ao restaurante por volta das 23h.
 
O subsecretário municipal da Defesa do Rio, Márcio Motta, descartou o risco de uma nova explosão. "Estamos neste momento retirando o entulho que não compromete a estrutura física do edifício. As pessoas que trabalham nos escritórios já estão subindo no prédio, acompanhadas por técnicos para retirar documentos. Mas elas têm que sair rápido", acrescentou.
 
O advogado Fabiano Lutz, que trabalha com direito imobiliário, informou nesta sexta ao "Jornal do Brasil" que as vítimas da explosão podem cobrar indenização da prefeitura pelos danos causados, desde que seja comprovado que o estabelecimento não possuía condições necessárias para funcionar corretamente, já que os lesados não conseguirão receber do proprietário do restaurante, Rogério Amaral.
 
"Se ele não tiver bens extras, as vítimas ficarão apenas com as sentenças indenizatórias, mas o fato de o restaurante não ter alvará permite a elas cobrar da prefeitura. Caso seja comprovado que o local operava de forma irregular, a prefeitura é responsável, pois ela tem o dever da segurança", afirmou.

Fonte: http://www.pop.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...