O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Tremor em prédio

Fórum de Curitiba foi fechado após tremor em um dos andares

Publicado em: quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Prédio do Fórum Cível de Curitiba sofre tremor e é interditado

Dimitri do Valle 
 
Um abalo sentido na tarde de terça-feira (24) em um dos andares do prédio do Fórum Cível de Curitiba terminou com a interdição de todo o edifício e a interrupção das atividades no local entre hoje (25) e sexta-feira (27). De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça do Paraná, de onde veio a ordem para interditar o prédio de 12 andares, a medida foi tomada "por precaução".
 
Uma equipe de engenheiros contratada pelo TJ irá investigar as causas do abalo.
 
"A suspensão das atividades é uma precaução e visa garantir a segurança das cerca de 5,5 mil pessoas que trabalham e passam diariamente pelo prédio", informou o TJ em nota oficial.
 
Os prazos processuais e as audiências foram suspensos enquanto durar a interdição. O TJ informou ter sido a primeira vez que uma ocorrência de tremor foi registrada no prédio, erguido em 1978. Um laudo atestando a segurança do local foi feito no ano passado pelo Departamento de Engenheria do TJ, de acordo com a assessoria do Tribunal.
 
Apesar dos avisos, muita gente só ficou sabendo da interrupção das atividades quando viu o aviso colocado na porta do acesso principal do Fórum Cível. 
 
O analista de sistemas Edson Seo, 51, disse que soube da notícia do fechamento do prédio, mas não acreditou que tudo estivesses fechado. "Ouvi o comentário, mas eu vim ver pra crer. Agora, paciência", afirmou ele, que tinha certidões a retirar.
 
O advogado José Carlos Gehr, 50, tinha agendado uma ida ao fórum para consultar o andamento de seus processos e disse que não estava sabendo que o local estava interditado.
Gehr disse ter considerado acertada a medida de fechar o prédio até que uma inspeção de segurança seja realizada.
 
"Se é para prevenir, concordo. Depois é que não adianta reclamar", afirmou o advogado em entrevista ao UOL Notícias.
 
Comerciantes nos arredores do prédio também sentiram a queda do movimento. Assim foi com Gil Mario, 58, dono de uma papelaria ao lado do prédio. A venda de envelopes, canetas e cadernos no estabelecimento caiu 50%.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...