O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Obrigações

Água mais cara

Tarifa vai subir 5,77% no Paraná e preocupa condomínios

terça-feira, 20 de abril de 2021
WhatsApp
LinkedIn

Tarifa de água mais cara no Paraná preocupa administradores de condomínios

A tarifa de água vai subir 5,77% em todo Paraná. A informação foi confirmada no dia 14 pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar). Os novos valores passam a valer 30 dias após a publicação da resolução no Diário Oficial do Estado.

Somando à alta de fevereiro, o índice acumula alta de quase 11% neste ano. Segundo a Agepar, essa é mais uma etapa da 2ª Revisão Tarifária Periódica (RTP) da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar).

O novo aumento nos preços da água preocupa a Associação das Administradoras de Condomínios do Estado do Paraná (AACEP), entidade que representa mais de mil condomínios em todas as regiões do Estado.

“A elevação de custos é sempre uma dor de cabeça. Nesse momento de pandemia, de falta de água em várias cidades paranaenses por causa da irregularidade de chuvas e de economia estagnada, qualquer novo gasto vai contra as necessidades da população”, explica Luiz Fernando Martins Alves, presidente da AACEP.

Antes e depois

Para exemplificar o quanto esse novo aumento pesa no bolso dos condomínios, a associação fez alguns comparativos. Um condomínio da capital paranaense com apenas dez unidades paga R$ 1.260,16 de água por mês. A partir de maio, o valor subirá para R$ 1.332,87.

Outro condomínio que tem 56 unidades, o reflexo será maior. A despesa de água mensal que é de R$ 4.994,36 vai para R$ 5.282,53.

Pior ainda para um condomínio de 195 unidades, que paga R$ 12.278,06 por mês com água. No próximo mês, o custo será de R$ 12.986,50.

Autorizado

Segundo a Agepar, foram discutidos dois cenários que incluem compensações previstas nas definições dos últimos reajustes: manutenção da compensação do saldo da conta gráfica em quatro anos com o índice de 5,7701% ou a compensação da conta gráfica apenas para o primeiro ano do ciclo tarifário, com índice de 6,4845%.

O relatório recomendou e o Conselho Diretor aprovou a primeira opção. “O pagamento em quatro anos permite um menor impacto de curto prazo no orçamento das famílias e empresas, especialmente considerando o atual momento de crise econômica e redução de renda”, destaca o relatório a partir de afirmação dos estudos da Coordenadoria de Energia e Saneamento (CES).

Conselhos para economia

A AACEP recomenda que todas as pessoas economizem água em suas residências e condomínios.

“A falta de chuvas que abastece os reservatórios e o alto consumo compromete a todos. É preciso evitar o desperdício, reaproveitar a água da máquina de lavar para limpar calçadas, veículos e pisos de banheiros. Enquanto a água do chuveiro esquenta, encha o balde e a utilize em outros ambientes como jardins, hortas e sanitários”, explica Luiz Fernando Martins Alves.

Profissionalização

A Associação das Administradoras de Condomínios do Estado do Paraná (AACEP) iniciou os trabalhos em Curitiba, maio de 2016.

A entidade representa mais de mil condomínios em todas as regiões do Estado, surgiu para aprimorar as atividades de administração e gestão condominial, prestar serviços que desenvolvem e profissionalizam o segmento, traz mais segurança e tranquilidade a quem administra ou reside em condomínios.

Entre os assuntos que mais geram debates na AACEP, destaque para os direitos e deveres de moradores e síndicos, obrigações legais, regras de boa convivência, assuntos trabalhistas e tributários, mudanças nas leis, economia de água, uso de energias renováveis, coleta e separação do lixo, contratação de prestadores de serviços, transparência na gestão, regulamentação, tendências e profissionalização do mercado.

Fonte: https://www.bemparana.com.br

Matérias recomendadas

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.