O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Eventos

Arranha-céu

Premiação para os edifícios mais altos do mundo prioriza design

Publicado em: quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

 Conselho elege os melhores edifícios altos do mundo

Frank Gehry, Wilkinson Eyre, Sauerbruch Hutton e Norman Foster assinam os projetos arquitetônicos dos prédios vencedores
 
Mauricio Lima
 
O Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH) anunciou hoje (15) em Chicago, Estados Unidos, os vencedores do "Best Tall Building" 2011, premiação que tem como objetivo eleger as melhores edificações altas de quatro regiões: Américas, Ásia e Oceania, Europa e Oriente Médio e África.
 
Os vencedores desta edição foram o Eight Spruce Street (Nova York), projetado pelo arquiteto Frank Gehry; Guangzhou International Finance Center (Guanzhou), de Wilkinson Eyre; KfW Westarkade (Frankfurt),  de Sauerbruch Hutton; e o The Index (Dubai), de Norman Foster.
 
De acordo com o Conselho, os edifícios foram escolhidos pelo design, inovações técnicas e atributos sustentáveis. Segundo o presidente do comitê da premiação, Richard Cook,
 
"o ano não foi só um recorde em termos de número de participantes, mas também pela qualidade dos edifícios". Entre os vencedores, um será escolhido como o melhor edifício alto do mundo. A cerimônia de premiação acontecerá no dia 27 de outubro, em Chicago.
 

Confira os vencedores:

 
América
Eight Spruce Street, Nova York (EUA) 
Altura: 265 m
Projeto arquitetônico: Frank Gehry
 
 
 
 
O edifico chama a atenção pela fachada metálica ondulada, de modo que cada apartamento tenha uma planta diferenciada. Apesar disso, o júri afirma que o edifício pode ser caracterizado como um prédio típico de Nova York, pois foi construído no mesmo padrão dos outros arranha-céus.
 
O interior dos apartamentos se adapta a cada irregularidade da fachada, criando um espaço harmônico. Esse é o edifício residencial mais alto da América do Norte, "fazendo grande diferença na população urbana e na diversificação de seu entorno", de acordo com Cook.
 
Ásia e Oceania
Guangzhou International Finance Center, Guangzhou (China)
Altura: 440 m
Projeto arquitetônico: Wilkinson Eyre
 
 
De acordo com o júri, a forma esbelta do edifico é ao mesmo tempo elegante e simples. Com forma triangular arredondada, o edifício alcança sua maior largura após percorrer um terço de sua altura, e vai afinando até o topo. Com essa aerodinâmica, o edifício sofre menos com a ação do vento, reduzindo também a necessidade de uma estrutura mais complexa.
 
A estrutura metálica, em formato de losangos, é visível do externo do prédio. Segundo o Conselho, é a maior estrutura desse tipo existente no mundo.
 
Europa
KfW Westarkade, Frankfurt (Alemanha)
Altura: 56 m
Projeto arquitetônico: Sauerbruch Hutton
 
 
 
O KfW Wesarkade é considerado um dos edifício comerciais mais eficientes do mundo, pois utiliza aproximadamente metade da energia que a média de um edifício comercial europeu e um terço de um norte-americano. A fachada dupla do edifício permite que o vento seja capturado e auxilie na ventilação natural. Além disso, sua forma, que lembra uma serra, bloqueia parte da luz solar, assim como sua cavidade segura o calor e o expele com o vento.
 
A fachada do edifício é toda envidraçada, enquanto os painéis que bloqueiam a luz solar são coloridos, mas dependendo de onde se vê, as cores não aparecem. Segundo o júri, o edifício se integra com o entorno, mas acaba se destacando pelo uso da cor.
 
Ásia e Oriente Médio
The Index, Dubai (Emirados Árabes Unidos)
Altura: 326 m
Projeto arquitetônico: Norman Foster
 
 
 
O edifício conta com 520 apartamentos de luxo e outros 25 andares de escritórios, que são separados por um lobby com pé-direito duplo com vista para toda a cidade de Dubai. No térreo, há uma área aberta, para permitir a socialização dos trabalhadores e moradores.
 
A forma do edifício chama a atenção por mostrar para quem vê de fora toda a organização interna e também o sistema estrutural. A "divisão" do edifício em três tornou possível a construção de escritórios com vãos maiores.
 

Fonte: http://www.piniweb.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...