O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×
Cadastrar
Entrar
Cotar Pedir orçamentos
Seja um fornecedor
menu
Segurança

Arrastão no ABC

Quadrilha alugou apartamento para invadir condomínio

segunda-feira, 13 de julho de 2020
WhatsApp
LinkedIn

Quadrilha aluga apartamento para fazer arrastão em prédio no Centro de Santo André, no ABC Paulista

Assaltantes levaram os equipamentos que gravam as imagens do sistema de segurança. Uso de máscara por causa da pandemia de coronavírus pode atrapalhar identificação dos envolvidos

Um grupo de assaltantes fez um arrastão em um condomínio de apartamentos no Centro de Santo André, no ABC Paulista, neste sábado (11). Ao menos dois imóveis foram invadidos durante a ação. Para facilitar a entrada da quadrilha, um dos integrantes alugou um dos apartamentos, que foi usado como "escritório do crime."

O G1 apurou que os ladrões levaram a central que registra e grava as imagens do circuito interno de segurança do condomínio. O que também pode dificultar a identificação dos criminosos é o uso de máscaras por causa da pandemia de coronavírus.

A estratégia usada pelo grupo foi a de um deles ter alugado um dos apartamentos do prédio algumas semanas antes do crime realizado neste sábado. Para permitir a entrada dos demais integrantes da quadrilha, o falso locatário informou que chamaria uma equipe para pintar o imóvel.

Eles roubaram uma quantia em dinheiro e joias de moradores, além de um carro usado, que foi usado na fuga. Ao todo, a polícia investiga a participação de ao menos seis pessoas.

Uma equipe de peritos esteve no condomínio para coleta de possíveis vestígios deixados pelos assaltantes. O caso será investigado pelo 1º Distrito Policial de Santo André.

Outros casos

Em junho deste ano, dois rapazes invadiram um condomínio de luxo no bairro Jardim, em Santo André, no ABC Paulista. O porteiro percebeu que eles fariam um assalto e desligou a força do prédio, deixando um deles preso no elevador até a chegada da Polícia Militar.

Durante o tempo que ficou preso no elevador, o rapaz tentou abrir a porta com uma chave de fenda, sem sucesso. O outro rapaz conseguiu fugir.

No boletim de ocorrência, o porteiro informou à polícia que o rapaz preso no elevador se identificou como sobrinho de um morador para conseguir entrar.

Mesmo após liberar a entrada dele com o outro comparsa, o porteiro desconfiou dos dois e resolveu desligar a força do prédio e chamar a polícia. Ele percebeu que o rapaz estava mentindo quando falou com o morador do apartamento que o suspeito dizia que iria visitar, mas o morador não confirmou a visita.

Em São Caetano do Sul, também no ABC Paulista, outro condomínio foi alvo de ação de uma quadrilha. Desta vez, o furto foi consolidado, também em junho deste ano, no Jardim Santo Antônio.

Segundo a polícia, um grupo composto por seis homens armados estavam em um apartamento alugado no prédio. O porteiro foi chamado para resolver o que seria um problema no imóvel, mas foi dominado pelos assaltantes quando chegou no apartamento.

Ainda segundo a investigação, o grupo pediu para ir ao "apartamento dos chineses". O porteiro então informou que eles haviam mudado do prédio. Os assaltantes então pediram para o funcionário levá-los a outro apartamento.

Em dezembro do ano passado, câmeras de segurança gravaram o momento em que um grupo de homens acessa o elevador do prédio onde ocorreu um arrastão na Vila Mariana, na Zona Sul da cidade de São Paulo. Moradores do edifício afirmam que eles invadiram sete apartamentos.

As imagens mostram quando homens de boné se espremem no elevador pequeno, com bolsas e mochilas, em um prédio residencial de alto padrão na Rua Estado de Israel. As câmeras também registraram a saída do grupo na garagem.

Prefeito de São Bernardo do Campo

Em setembro do ano passado, um grupo de assaltantes que fez um arrastão em um condomínio de luxo em São Bernardo do Campo estava morando em um apartamento alugado no mesmo local havia cerca de um mês.

O prédio fica no bairro Chácara Inglesa, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. No condomínio mora o prefeito da cidade, Orlando Morando (PSDB), que publicou um vídeo em uma rede social informando sobre o caso e que ele é sua família estavam bem.

Segundo a polícia, eles usaram documentos falsos para fazer a locação de um apartamento no 3 andar. Durante o tempo em que moraram no prédio, os criminosos não usavam os elevadores, o que a polícia acredita que tenha sido uma estratégia do grupo para evitar serem filmados pelas câmeras de segurança.

Durante esse período, os assaltantes moradores tinham o controle de acesso ao condomínio pela garagem. Foi dessa maneira que os quatro assaltantes entraram com um carro branco, que a polícia acredita que tenha sido clonado, na manhã desta quarta.

O grupo entrou em cinco apartamentos, sendo que um deles era unificado por dois apartamentos, ocupando um andar inteiro.

Em parte dos apartamentos invadido, o quarteto conseguiu entrar apenas tocando a campainha. E outros eles arrombaram a porta para entrar. Sete pessoas foram dominadas e amarradas pelos crinimosos, entre moradores e funcionários.

O grupo roubou joias e dinheiro das famílias, cujo montante ainda não foi informado à polícia pelas vítimas.

O prefeito Orlando Morando disse que os moradores estão bem e tiveram apenas prejuízos materiais.

"Quero tranquilizar a todos. Eu, minha família e meus vizinhos estamos bem. Infelizmente, o prédio onde moramos sofreu um arrastão pela manhã. As perdas foram apenas materiais e, isso, lamentamos. É um episódio estranho, a polícia está investigando, mas, a velha política aproveita para fazer fake news ao invés de prestar solidariedade. Estão tentando enganar as pessoas, dizendo que a polícia está em casa. É mentira. A polícia está lá nos defendendo, apurando e procurando os criminosos”, disse Morando.

Fonte: https://g1.globo.com

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...