O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Assalto em condomínio

Bandidos acabam mortos em troca de tiros dentro de residencial em SP

Publicado em: segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Assaltantes morrem em tiroteio em condomínio na Mooca

Dois assaltantes morreram depois de trocar tiros com policiais militares no penúltimo andar de um condomínio na Avenida Paes de Barros, Mooca, zona leste da capital paulista. Na ação, que ocorreu no início da noite desta quinta-feira, 31, um PM foi atingido no braço. Alex Dalla Vecchia Costa, de 32 anos, e Ailton dos Santos, de 33, não resistiram aos ferimentos e faleceram no mesmo local do tiroteio, no 18º andar do prédio.
 
De acordo com o boletim de ocorrência, a dupla conseguiu invadir o edifício porque o porteiro os confundiu com moradores. Eles usaram o elevador para subir até o 17º andar. Lá, subiram dois lances de escadas e se depararam com o zelador do condomínio. O homem estranhou a presença dos rapazes e, ao questioná-los, disseram estar no local para realizar "manutenção do prédio".
 
Desconfiado, o funcionário os deixou e seguiu ao térreo para pedir ao porteiro que avisasse os moradores e ligasse à polícia. "Eu corri para trancar a porta, fiquei desesperada", relatou a estudante Isadora Licastro, de 15 anos, que estava sozinha em casa quando recebeu a chamada pelo interfone.
 
A PM encontrou os assaltantes no interior de um apartamento vazio no 18º andar. Quando viu a presença das autoridades, Costa teria sido o primeiro a disparar e atingir o braço de um dos policiais, que revidou e o matou na cozinha. Santos também teria efetuado disparos em seguida, mas foi atingido no quarto, onde morreu. O resgate chegou a ser acionado.
 
Nenhum morador do condomínio presenciou a ação, mas vários relataram ter ouvido o barulho de "muitos tiros". A secretária Alessandra Licastro, mãe de Isadora, afirmou que o andar do confronto estava "cheio de sangue". Outros moradores disseram só ter ficado sabendo do caso no dia seguinte.
 
O caso foi encaminhado ao Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Fonte: http://atarde.uol.com.br/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...