O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×
Convivência

25 regras da cartilha de boa convivência em condomínio

Uma cartilha de boa convivência em condomínio estabelece diretrizes e normas de convivência entre os moradores cujo objetivo é promover um ambiente harmonioso e tranquilo

13/12/23 09:20 - Atualizado há 7 meses
WhatsApp
LinkedIn
Papel com lista de regras da cartilha de convivência em condomínio
Com uma cartilha, fica mais fácil definir limites e ter uma base segura de regras de convivência
Pixabay

Quando existe uma cartilha de boa convivência em condomínio, o ambiente fica muito mais propício à boa convivência e à prevenção de conflitos entre os moradores.

Dessa forma, cada condômino saberá qual é o comportamento esperado dele, o que facilitará muito o dia a dia de toda comunidade: vizinhos, síndico e funcionários.

É comum haver desentendimento entre moradores por diversas questões, como por excesso de barulho ou por estacionar o carro da maneira incorreta.

Contudo, é possível evitar problemas desse tipo estabelecendo uma cartilha de boa convivência em condomínio. Sendo assim, continue lendo este texto para descobrir como estimular o respeito e harmonia em vida condominial.

O que é uma cartilha de boa convivência?

A cartilha de boa convivência em condomínio é um conjunto de regras que devem ser seguidas pelos moradores de um residencial. É importante que nesse documento estejam delimitadas as normas de uso dos espaços comuns, como garagem, academia e quadra poliesportiva.

Além disso, também é importante constar na cartilha alguns cuidados que os moradores precisam ter nas próprias residências para não atrapalhar os vizinhos, como barulho, especialmente após às 22 horas.

Caso o condomínio possua muitas áreas comuns, é importante colocar em cada uma delas uma placa ou cartaz com as principais regras de uso e de convivência no local, que devem ser parte integrante do Regulamento Interno. Dessa forma, os moradores vão saber exatamente como devem se portar naquele lugar.

Para estimular a boa convivência entre os vizinhos, o condomínio também pode colocar no mural de avisos ou no elevador algumas dicas para a vizinhança, como:

  • Não segurar a porta do elevador;
  • Não buzinar para o porteiro abrir o portão da garagem;
  • Colocar o carrinho de compras no local correto após usá-lo.

DOWNLOAD: Confira biblioteca de banners para grupos de whatsapp com dicas do SíndicoNet! 

Por que é importante ter uma boa convivência em condomínio?

É essencial promover a harmonia entre os residentes, a fim de prevenir conflitos e mal-entendidos que perturbem a tranquilidade do condomínio, o que pode tornar o ambiente menos agradável.

Portanto, para que todos os condôminos possam usufruir da melhor maneira possível das suas unidades privadas e das áreas comuns, é necessário estabelecer normas de boa convivência em condomínio.

O ideal é que as regras de convivência específicas do seu condomínio estejam descritas no Regimento Interno. Dessa forma, caso algum morador desrespeite uma norma, ele poderá ser devidamente advertido pelo síndico. Mas é claro que há também outras regras gerais, que se aplicam a qualquer condomínio. Confira abaixo.

25 regras básicas de cartilha de boa convivência em condomínio

Para ser eficaz, é fundamental que a cartilha de boa convivência em condomínio abranja todos os aspectos da vida dos moradores, para não haver nenhuma dúvida sobre como eles devem se portar no condomínio.

Algumas regras básicas relacionadas à conduta dos moradores que devem estar em uma cartilha de boa convivência.

Regras gerais

  1. Não fazer barulho durante o horário de silêncio e "maneirar" durante todo o dia. Nada de volume elevado de música, TV etc;
  2. Não permitir que latidos de cachorro perturbem o descanso dos vizinhos. Verifique a necessidade de um adestrador para o seu pet;
  3. Colocar uma guia no cachorro para transitar nas áreas comuns e elevador ou transportá-lo no colo (se for de porte pequeno);
  4. Caso o cachorro faça necessidades nas áreas comuns, limpar o local imediatamente;
  5. Orientar a crianças para que elas não gritem nem nas áreas comuns e nem nas unidades residenciais;
  6. Supervisionar as crianças quando elas estiverem nas áreas comuns;
  7. Colocar um tapete emborrachado no quarto das crianças para evitar a propagação de barulho para as outras unidades residenciais;
  8. Não brigar com os seus vizinhos na assembleia;
  9. Tratar os funcionários do condomínio com respeito;
  10. Não pedir para os funcionários do condomínio fazerem serviços na sua casa, exceto caso essa prática seja permitida pelo regimento interno do condomínio;
  11. Conheça e respeite as regras que regem seu condomínio lendo a convenção e o regulamento interno.

No vídeo abaixo, o advogado Márcio Spimpolo dá dicas sobre como lidar com barulho de vizinhos no condomínio. Assista!

Regras de convivência na piscina

  1. Não usar equipamentos de som na piscina;
  2. Não ingerir comidas nessa área;
  3. Não levar bebidas alcoólicas nem garrafas de vidro;
  4. Não deixar os animais de estimação circularem perto da piscina.

Regras de convivência na academia

  1. Limpar os equipamentos após o uso;
  2. Devolver os pesos, anilhas e colchonetes no local correto;
  3. Não jogar os pesos no chão.

Regras de boa convivência na garagem

  1. Não ultrapassar o limite de velocidade;
  2. Somente estacionar na vaga destinada à sua unidade dentro das demarcações;
  3. Não permitir que crianças brinquem no espaço da garagem;
  4. Dar sempre a preferência para quem estiver entrando na garagem;
  5. Não dirigir com o farol alto na garagem;
  6. Tomar cuidado ao abrir e fechar as portas do automóvel, evitando danificar os carros vizinhos;
  7. Não usar o local para guardar qualquer outra coisa que não sejam veículos.

Convivência em condomínio e home office

Com o aumento do número de pessoas trabalhando em casa, os condomínios tiveram que estabelecer algumas regras em relação ao uso da residência como local de trabalho, especialmente sobre o número de clientes que o morador pode receber em casa.

Isso porque um grande fluxo de não residentes no condomínio pode comprometer o descanso, a segurança e impactar nas contas de consumo de todos os moradores.

Algum condômino pode acabar consumindo uma quantidade desproporcional desses recursos devido à sua atividade profissional, como quem prepara e comercializa itens de alimentação (marmitas, bolos, doces), por exemplo. Sendo assim, caso as contas de energia, gás e/ou água sejam divididas pela fração ideal das unidades, pode ser necessário rever essa prática.

Dicas para um ambiente de harmonia com os vizinhos

Além de estabelecer normas claras de convivência, existem outras formas de estimular a harmonia entre os condôminos. Uma delas é promover eventos, especialmente em datas comemorativas, como Dia das Mães, Festa Junina, Dia das Crianças e Halloween.

Essas ocasiões podem ser uma boa oportunidade para os moradores se conhecerem melhor e, dessa forma, estreitarem seus laços. No vídeo abaixo, a síndica profissional Taula Armentano compartilha dicas de como fazer um evento inesquecível no condomínio. É só dar o play:

Também vale a pena manter as áreas comuns do condomínio sempre limpas e em bom estado de conservação. Dessa forma, todos vão se sentir mais estimulados a usufruírem desses espaços, o que pode promover a boa convivência.

Outra maneira é organizando uma horta comunitária no condomínio. Essa atividade pode aproximar as pessoas que gostam de jardinagem e que se interessam por alimentação mais saudável e natural.

Criar uma cartilha de boa convivência em condomínio é fundamental para evitar discussões e fazer com que o residencial seja um local agradável para todos. Caso você queira estreitar ainda mais os seus laços com os seus vizinhos, saiba como realizar networking em condomínio lendo esta matéria!

Conteúdo SíndicoNet

Web Stories

Ver mais

Newsletter

Captcha obrigatório

Confirmar e-mail

Uma mensagem de confirmação foi enviada para seu e-mail cadastrado. Acesse sua conta de email e clique no botão para validar o acesso.

Esta é uma medida para termos certeza que ninguém está utilizando seu endereço de email sem o seu conhecimento.
Ao informar os seus dados, você confirma que está de acordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso do Síndico.
Aviso importante:

O portal SíndicoNet é apenas uma plataforma de aproximação, e não oferece quaisquer garantias, implícitas ou explicitas, sobre os produtos e serviços disponibilizados nesta seção. Assim, o portal SíndicoNet não se responsabiliza, a qualquer título, pelos serviços ou produtos comercializados pelos fornecedores listados nesta seção, sendo sua contratação por conta e risco do usuário, que fica ciente que todos os eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da contratação/aquisição dos serviços e produtos listados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do fornecedor contratado, sem qualquer solidariedade ou subsidiariedade do Portal SíndicoNet.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Não encontrei o que procurava Quero anunciar no SíndicoNet