O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Convivência

Condomínio diferente

Em Campo Grande, só amigos moram no empreendimento

Publicado em: quarta-feira, 31 de outubro de 2012

 Em Campo Grande, o privilégio de escolher os vizinhos

Sair e deixar a casa aberta e sem preocupação, não é para qualquer um. Uma vantagem de quem consegue escolher os vizinhos, o que também não é para qualquer um. O privilégio em Campo Grande é de cinco amigos que decidiram comprar um grande terreno e formar um condomínio particular.
 
Mas a história é bem mais difícil de ocorrer, porque depende também de uma amizade que parece ser para a vida toda. Eles se conheceram ainda estudantes e depois de tanto tempo de convivência perceberam que poderiam sobreviver como bons vizinhos.
 
Cada um pagou 12 mil reais pelo terreno, parcelado em 12 vezes. Em 2002 começaram a construção e 3 anos depois iniciaram a mudança.
 
“A ideia era de quando estivessemos velhos cuidaríamos um do outro”, conta a fotógrafa Vânia Jucá, uma das moradoras do Condomínio “Sem Domínio”.
 
A vizinha, Elis Regina, lembra que, como as melhores ideias, tudo começou em uma mesa de bar. “Tínhamos uma amiga que vivia de forma parecida em Corumbá, e decidimos fazer o mesmo. Nos domingos, por exemplo, nos reunimos para almoçar juntos, cada um leva uma coisa”.
 
Um entra na casa do outro sem nenhum problema, todo mundo tem a chave e assim dá para ir ao vizinho, pegar um café, um ovo e depois avisar.
 
“Aqui, além de vizinhos somos parceiros, um quebra o galho do outro. Se um sai e deixa a janela aberta e vai chover, vou lá e fecho”, diz Vânia.
 
A parceria é tanta que até a faxineira é dividida, é a mesma nas cinco casas do condomínio.
 
 
Mas nada é 100% perfeito. Como em qualquer universo particular, a turma não conhece praticamente ninguém que mora na mesma rua.
 
Também há alguns conflitos domésticos. Um dos problemas a ser administrado foi a bicharada. “Tenho muito bicho e tive que cercar toda a casa. Isso incomoda um pouco os vizinhos e para isso até arranjei um adestrador”, diz Vânia.
 
Eles não têm sindico e de forma natural vão delegando tarefas. Um cuida do jardim, outro da administração e outro das contas.
 
Também há “um pacto não formal” de que se alguém for vender a casa, que seja para pessoas que tenham afinidade com o grupo.
 
“Tem de ter a mesma parceria, o que te facilita. Tudo aqui é divertido, parecemos aqueles vizinhos de antigamente, daqueles que fazem bolo e dividem”, justifica Vânia.
 
Para ela, o que faz a amizade continuar preservada mesmo com um convívio tão intenso é manter a “cuca fresca”.
 
Outro requisito é conhecer bem o outro. “Apesar de morarmos um ao lado do outro, temos a nossa privacidade, respeitamos o espaço do outro, sabemos quando alguém está cansado e não tá a fim de papo”, comenta Elis.
 
Como querem continuar na paz, as moradoras pediram para não ser fotografadas e também não vamos informar o endereço do condomínio por questões de segurança.

Fonte: http://www.campograndenews.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...