O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Manutenção

Demolição em BH

Um dos prédios já foi abaixo e situação de outro bloco está indefinida

Publicado em: quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

 Termina demolição de torre de edifício no bairro Buritis, em BH

Retirada do entulho será feita a partir desta segunda (16).Vistoria vai apontar se há necessidade de demolir outro bloco do prédio.
 
Terminou, por volta das 15h deste domingo (15), a demolição de uma das torres do edifício Art de Vivre. O prédio fica na Rua Laura Soares Carneiro, no bairro Buritis, na Região Oeste de Belo Horizonte, ao lado do terreno onde um imóvel desabou nesta terça-feira (10).
 
Os trabalhos começaram na manhã desta sexta-feira (13), após uma decisão judicial. Máquinas, como retroescavadeiras, auxiliaram na derrubada da construção. De acordo com a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), nesta segunda (16), será iniciada a retirada do entulho do local.
 

Avaliação

O órgão também informou que uma vistoria deve ser realizada nesta segunda-feira. Engenheiros contratados vão avaliar se há necessidade de demolir a outra torre do Edifício Art de Vivre. Ainda segundo a Sudecap, a previsão é que o laudo da vistoria seja concluído nesta terça-feira (17).
 

Protesto

Na tarde deste sábado (14), moradores do Buritis fizeram um protesto cobrando melhorias na região. Os manifestantes temem que outros prédios do bairro venham abaixo, como aconteceu com as construções da Rua Laura Soares Carneiro.
 

Justiça

Na noite desta quinta-feira (12), o juiz da 4ª vara de Fazenda Pública Municipal, Renato Luís Dresch, autorizou a administração municipal a derrubar imediatamente a construção. Inicialmente, o serviço seria feito pela construtora Podium Engenharia, que alega não ter sido notificada.
 
O processo de demolição foi assumido pela prefeitura com a justificativa de que "a situação é de risco real de desabamento do segundo prédio, e se a demolição não for iniciada imediatamente, os danos poderão ser ainda maiores".
 
Segundo a Justiça, as notas dos gastos decorrentes da demolição devem ser incluídas futuramente nas despesas processuais depois de apuradas definitivamente as responsabilidade das partes do processo.
 

Fonte: http://g1.globo.com

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...