O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Manutenção

Desabamento em S.Bernardo

Vazamento ou sobrecarga na laje são as hipóteses mais cogitadas

Publicado em: quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

 Vazamento pode ser culpado por desabamento

Polícia trabalha com hipótese de que vazamento mal reparado no último andar pode ter causado desabamento

EVANDRO ENOSHITA/SÃO BERNARDO

Um reparo mal feito em um vazamento na laje do último andar é visto pela Polícia Civil com o possível causa para a queda parcial das lajes do Edifício Senador, em São Bernardo, na noite desta segunda-feira (6). No desabamento do prédio de escritórios de 13 andares, duas pessoas morreram e seis ficaram feridas.
 
A informação foi dada pelo delegado titular do 1º DP de São Bernardo, Victor Vasconcelos Lutti. Ele acompanhou na tarde de ontem o trabalho dos peritos do Instituto de Criminalística da Polícia Civil. A confirmação da causa, porém, deverá sair somente dentro de um mês, quando será divulgado o laudo sobre o desabamento.
 
Em nota, a prefeitura de São Bernardo informou que tanto o laudo de segurança quanto o do Corpo de Bombeiros estavam em dia, com vencimento previsto para julho e outubro deste ano, respectivamente. 
 

ESPECULAÇÃO

 
De acordo com o coordenador da Divisão Técnica de Estruturas do Instituto de Engenharia, Nathan Jacobsen Leventhal, o excesso de peso é a provável causa da queda das lajes.
 
Para o engenheiro, a hipótese da sobrecarga da laje é a mais provável. “Com grande probabilidade, houve o rompimento da laje devido a uma carga muito concentrada em algum ponto da laje de cobertura”, disse Leventhal.
 

O que fazer

 
De acordo com Leventhal, a laje “avisa” quando está submetida a uma carga acima da que suporta. “Primeiro ela deforma, depois apresenta fissuras, daí deforma mais, as fissuras aumentam e finalmente ela cai. Mas isso demora, é possível notar bem antes da queda”, afirma.
 
A advogada especialista em condomínios Evelyn Roberta Gasparetto, autora do livro “Administrando Condomínios”, diz que é necessário avisar o síndico do prédio com urgência, caso alguém note uma deformação em seu teto. “Se o teto começar a deformar, é preciso avisar o síndico, que deve dar toda atenção à queixa. Se houver a suspeita de que o vizinho de cima está colocando peso de mais na laje, o síndico deve notificá-lo para que corrija a situação”, afirmou a advogada.
 
“Caso a pessoa não retire o excesso de peso, é preciso fazer fotografias do problema, além de um laudo com um engenheiro, e procurar um juiz, que concede uma ação de ‘obrigação de fazer’, que a pessoa tem que obedecer”, disse Evelyn. “Em casos extremos o juiz concede a ‘tutela antecipada’, em que é possível que o condomínio intervenha no apartamento”, conclui a advogada.
 

Investigações em todas as esferas

 
O Crea (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura) instaurou inquérito administrativo para identificar os engenheiros que realizaram trabalhos no prédio, a fim de apurar eventuais responsabilidades no episódio. Diretores da regional do Crea no ABCD estiveram no local e tiraram fotografias. A Polícia Civil  e a Polícia Científica também instauraram inquérito para investigar o acidente. 
 

Ministério Público abre inquérito civil

 
A Promotoria de Habitação e Urbanismo de São Bernardo do Campo instaurou, nesta terça-feira (7), inquérito civil para apurar as causas do acidente ocorrido na noite de segunda-feira no Edifício Senador. O procedimento, aberto pela promotora de Justiça Rosangela Staurenghi, também vai apurar as responsabilidades pelo desabamento de lajes do prédio, que causou duas mortes. 
 
 
 

Fonte: http://www.diariosp.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...