O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×

Favoritos

Entrar

Obrigações

Dissídio no RJ

Reajuste salarial para funcionários foi de 6%

sexta-feira, 18 de junho de 2021
WhatsApp
LinkedIn

Reajuste dos funcionários de condomínios preocupam administradoras

Com o reajuste salarial de 6% dos funcionários de condomínios no RJ, que começa a ser pago este mês, as administradoras já se preocupam com o impacto no orçamento. O dissídio é obrigatório e aplicado sobre todos os pagamentos recebidos por eles, como salários, encargos, 13º e férias.

O piso salarial dos porteiros, por exemplo, passou de R$ 1.447,75 para R$ 1.534,61, aumento de R$ 86,86. O reajuste é retroativo a abril e deve ser pago em até duas parcelas, em junho e julho.

Segundo um levantamento feito pela Estasa, administradora imobiliária, a folha de pagamento representa o maior gasto do condomínio, cerca de 70% da despesa total.  

Para que os encargos não pesem demais na conta dos moradores, o presidente da Estasa, Luiz Barreto, recomenda que os condomínios busquem alternativas para equilibrar os gastos.

"A cota condominial é um rateio de despesas, ou seja, não se arrecada mais do que precisa. Então, todos os condomínios que recebem muito próximo do que gastam, precisarão reajustar a cota e cortar despesas, como por exemplo, reduzir horas extras, readequar o quadro de funcionários, reutilizar e individualizar o consumo de água, reformular o sistema de iluminação e etc." - explicou o presidente.

ESTASA

Matérias recomendadas

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.