O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Eventos

Eleição e destituição

Evento no RJ mostra o caminho de como escolher e tirar gestor do cargo

Publicado em: segunda-feira, 1 de agosto de 2016

EVENTO NO RJ ENSINA A ELEGER E DESTITUIR O SÍNDICO

“O síndico que não prestar contas, não administrar o condomínio de forma conveniente ou aquele que praticar irregularidades, poderá ser destituído do cargo” afirma Rodrigo Karpat, advogado especialista em direito imobiliário e consultor em condomínios.

Muitos condomínios acabam por nomear um morador do prédio para fazer a gestão condominial. No entanto, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Síndico, 47% dos condomínios localizados na grande São Paulo e que tenham síndicos-condôminos estão insatisfeitos com os serviços prestados. Embora possa, aparentemente, parecer mais econômico, colocar um indivíduo despreparado pode levar a uma má administração nas diversas atribuições que o cargo exige.

Assim, como o presidente de um país defende os interesses do povo, o representante do condomínio tem de estar ciente de que defende os interesses dos moradores do prédio.

“O Art. 1.349 do CC traz de forma clara que o síndico que não prestar contas, não administrar o condomínio de forma conveniente ou aquele que praticar irregularidades, poderá ser destituído do cargo. Mas esta atitude é para um caso extremo e não é isso que vem ocorrendo”, aponta Rodrigo Karpat, advogado especialista em direito imobiliário e consultor em condomínios.

Em alguns casos, há síndicos que se recusam a deixar o cargo, mesmo com a insatisfação dos demais moradores.

Segundo Karpat, para que o “impeachment” ocorra, é importante que a convocação dos moradores manifeste o desejo da destituição, concedendo, também, o direito de ampla defesa do síndico. Por fim, a ata deve reproduzir os motivos que levam à destituição.

“Um quarto dos condôminos poderá convocar uma reunião com o fim de retirá-lo do cargo. Em assembleia, o síndico poderá ser dispensado pela maioria simples dos votos dos presentes”, explica o advogado.

A eleição de um síndico também se dá por meio de assembleia e, após o advento do Código Civil (art. 1.347), também se tornou possível a contratação de um síndico não proprietário.

Alguns condomínios têm procurado por síndicos profissionais e especialistas, o que beneficia tanto o ramo de trabalho de síndicos, quanto os condomínios, que passam a ser gerenciados de forma mais eficiente e responsável.

“É fundamental que a contratação ocorra em assembleia e que, ao conselho, seja delegada a função de elaboração de um contrato de prestação de serviços. A eleição do sindico profissional costuma ser discutida previamente no conselho fiscal, mas nada impede que no ato da eleição de síndico ele seja apresentado e eleito. O que irá imperar será a vontade da maioria”.

Para se aprofundar mais no assunto, a Associação Brasileira de Advogados do Mercado Imobiliário (ABAMI) irá realizar um evento, cujo tema é “Eleição e destituição de síndicos, conselhos e administradores – Considerações de Direito Civil e Constitucional” e que contará com a presença do Dr. Rodrigo Karpat, além de outros palestrantes.

Informações do evento:

Evento: Eleição e destituição de síndicos, conselhos e administradores – Considerações de Direito Civil e Constitucional

Palestrantes: Rodrigo Karpat, advogado e professor especialista em direito imobiliário. André Luiz Junqueira, advogado e professor. Thalissa Pádua Gilaberte, advogada e professora de Direito Constitucional.

Data: 01-08-2016

Horário: 17h30 às 19h30

Endereço: Av. Rio Branco, 135 – Gr. 504 – Centro, Rio de Janeiro, RJ

Contato: (21)2233-7271 ou (21)2242-4633

Mais informações: www.abami.org.br ou e-mail abami@abami.org.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...