O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Manutenção

Estragos da chuva

Condomínios são evacuados no bairro do Ipiranga, em SP

quarta-feira, 13 de março de 2019
WhatsApp
LinkedIn

Após chuva, condomínios são evacuados no Ipiranga sem previsão de retorno

A área segue alagada e há risco de explosão

Garagens submersas, cheiro de gasolina e moradores abandonando suas casas. Essa é a situação de parte da Rua do Manifesto, no bairro do Ipiranga. Depois das fortes chuvas do domingo (10), a região vive um momento difícil.

A queda do muro de arrimo de uma escola deu origem a uma cratera e fez com que prédios e residências ao redor ficassem debaixo d’água ainda até esta terça (12). Estima-se que o nível da água só tenha baixado 40 centímetros desde o fim de semana e o pedaço segue alagado.

Sobrevoando a região, o Corpo de Bombeiros também identificou uma mancha de óleo na água, líquido que pode ter vazado dos tanques de um posto de gasolina ao lado, o que gera risco de explosão. A Defesa Civil Municipal evacuou três condomínios de grande porte ali, sem previsão de retorno. Em nota, o órgão afirmou que as vistorias só serão iniciadas depois que o nível das águas diminuir.

Juan Gonzales, comerciante e morador da região há mais de vinte anos, agora não sabe onde vai ficar. Seu condomínio, com quatro blocos de 21 andares, foi um dos interditados. Ele chegou de viagem no dia 10, com a namorada Sheila Santana, e preferiu não voltar a sair por causa da chuva.

Foi acordado às pressas no meio da noite pela síndica, avisando que a água estava invadindo a garagem. Como alguns de seus pertences e até a carteira estavam no carro, desceu dezoito andares a pé para tentar salvar alguma coisa. Mas os dois subsolos já estavam submersos. 

Como a portaria também estava alagada, os moradores ficaram ilhados dentro do prédio até cerca de 12h de segunda (11). Quando conseguiram sair, foram avisados pela Defesa Civil do risco de explosão e da necessidade de evacuar o local. Sheila conta que o namorado, ainda atônito, mal sabia o que fazer.

Agora os moradores se unem em grupos no WhatsApp para tentar ajudar os desabrigados. Além dos prédios, muitas casas da região foram atingidas, com os moradores perdendo tudo que tinham. Comida, roupas e colchões estão entre os itens doados, já que todos tiveram que sair às pressas e não conseguiram retirar todos os seus pertences.

 

Fonte: vejasp.abril.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...