O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Manutenção

Estragos da chuva

Condomínio em Mogi das Cruzes sofre com vazamento na sua porta

Publicado em: quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Moradores de Jundiapeba, em Mogi, contabilizam prejuízos da forte chuva

Condomínio teve oito apartamentos alagados. Segundo Prefeitura, choveu 42 milímetros na cidade.
 
 
Para os moradores de um condomínio de Jundiapeba, em Mogi das Cruzes (SP), a terça-feira (23) amanheceu como um dia de limpeza por causa dos estragos causados pela chuva em apartamentos de um condomínio. Os moradores chegaram a quebrar um muro para que a água escoasse. A manhã também serviu para contabilizar prejuízos.
 
A água entrou em oito apartamentos do térreo e segundo a auxiliar de enfermagem Sara Ramos, tudo aconteceu muito rápido.
 
"Quando a gente viu já não dava mais para fazer nada. A gente não sabia nem o que fazer. Porque é difícil encher aqui né e foi muito rápido. O rapaz bateu aqui na porta e eu estava cochilando, porque trabalho à noite, aí eu nem fui trabalhar nem nada, foi na hora de eu sair. Aí fiquei tirando as coisas, colocando bloco para levantar geladeira, guarda-roupa", se lembra Sara.
Dentro dos apartamentos os móveis ficaram suspensos com madeiras e tijolos. A ajudante de cozinha Elizabete Leite conta que chegou em casa durante a chuva forte e já encontrou tudo alagado. "O pessoal já tinha levantado para mim. Aí levantou o sofá, a geladeira, a minha máquina já está levantada. Eu vou ter que deixar tudo levantado. A gente vai ver o que a gente vai fazer. Estou com medo que chova de novo", confessa.
 
Os moradores contam que durante a noite, assim que parou de chover, a água já baixou. Mas o escoamento ainda não acontecia. Para ajudar a vazão da água, quem vive no local resolveu abrir buracos nos muros dos fundos do condomínio. "A água não estava tendo vazão, já tinham pulado, mexido e não tinha vazão. Os homens pularam o muro e começaram a quebrar o muro para a água ter vazão, para poder ver se a água saia de dentro dos apartamentos para baixar para poder limpar", conta a operadora de telemarketing Fabiana de Oliveira.
 
O zelador Jovelino de Oliveira, no entanto, diz que o lixo acumulado em volta do condomínio contribui para esses alagamentos. "O pessoal joga muito lixo, não tem onde jogar. Aí joga aqui. Aí chove depois fica reclamando", desabafa.
 
A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) informou que enviará uma equipe técnica ao local para vistoriar o condomínio em Jundiapeba e, se necessário, tomar as providências cabíveis.
 

SP-66

 
Pessoas que vivem próximas à Rodovia SP-66, também em Jundiapeba, quebraram o canteiro central durante a chuva desta segunda-feira. Segundo eles, o concreto impedia a passagem da água, que acabou invadindo as casas. "As casas estavam virando rio, depois que fizeram esse canteiro central aí, a água não tem vazão para o lado do rio, é onde que aconteceu isso daí. Aí a população se reuniu e quebrou o canteiro para a água poder escoar para o outro lado", conta o comerciante José Carlos da Silva. Ainda segundo ele, após quebrar o canteiro, o problema foi resolvido. "Em dez minutos a água tinha baixado", conclui.
Segundo a Prefeitura de Mogi das Cruzes, entre as 7h de segunda-feira (22) e as 7h desta terça-feira (23), choveu cerca de 42 milímetros. Além disso, de acordo com a administração municipal, foram registrados diversos pontos de alagamento em Jundiapeba e nos Jardins Santos Dumont e Aeroporto. A Prefeitura afirmou também que apesar da água ter atingido muitos imóveis, nenhum morador precisou ser retirado da moradia.

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...