O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Gabriel Karpat

Ética na administração de Condomínios

Há muito que a administração de condomínios vêm passando por experiências cujos resultados nem sempre são satisfatórios

Por Gabriel Karpat*Há muito que a gestão de condomínios deixou de ser coisa de amadores. Primeiro, a migração da população para as áreas urbanas ocasionando uma grande concentração nas regiões metropolitanas. E, como resultado, a verticalização das moradias para fazer frente a esse fluxo.

A atividade de administradores também teve que se adaptar a essa nova realidade levando em conta a sua complexidade e as rápidas e constantes mudanças, aliás características do mundo moderno.

Em todas as atividades onde as mudanças ocorreram numa velocidade muito rápida, os setores e as pessoas envolvidas levaram certo tempo para ajustar e adaptar suas condutas. Desviando-se assim  inicialmente de suas metas. Não foi diferente nos Condomínios: moradores, síndicos, funcionários, rede de profissionais e empresas  ajustam constantemente  suas atividades para torna-las eficientes e lucrativas. Somente em São Paulo fala-se num mercado de que movimenta mais de R$ 1 bilhão mensais.

Evidentemente que essas cifras tornam-se um atrativo para todos os envolvidos. Atrativo no sentido profissional de gestão, mas que também pode atrair algumas ações indesejáveis. Não podemos ignorar ações conhecidas de obras não realizadas, contratos que favorecem determinadas companhias e outras ações de maior ou menor envergadura que ferem a ética da atividade, os princípios morais que devem ser observados no exercício de uma profissão ou função.

Há muito que a administração de condomínios vêm passando por experiências cujos resultados nem sempre são satisfatórios:Orçamentos com vícios, clientelismo nas escolhas dos prestadores de serviços, para não falar de coisas mais graves. Sem esquecer também as mais simples que muitas vezes passam despercebidas no dia a dia.

As administradoras profissionais de condomínios têm um importante papel no saneamento e profissionalização do setor. A estrutura e a sua capacitação profissional permite uma gestão cujos componentes minimizam ou impossibilitam essas ações indesejáveis, qualquer que seja a sua origem.

É absolutamente imperioso que as empresas que assessoram profissionalmente os condomínios não se envolvam nessas negociatas. Isso comprometeria a lisura do processo como um  todo, de tal forma que, com a estrutura que possuem e com  sua  capacidade operacional ,  exerçam um papel importante e indispensável na modernização e na  ética da gestão condominial profissional.

  • Ética na gestão é escolher empresas que prestam serviços nos condomínios por sua capacitação técnica, além de uma avaliação correta dos preços, desconfiando das distorções nas comparações.
  • Ética na gestão é considerar sempre as limitações humanas, consultar sempre especialistas nas diferentes áreas que necessitem de ações especializadas : engenheiros, advogados, consultores de segurança, auditores etc.
  • Ética na gestão é ouvir sugestões e ser isento nas deliberações.
  • Ética na gestão é ser democrático, acatar as decisões da maioria mesmo que contrária a sua.

Poderíamos enumerar um sem fim de atitudes que tornam a  vida em condomínios mais agradável e amena, pois o senso comum é a busca da harmonia em  local de nossa moradia e de nossa família.

Resgatar a credibilidade em nossa atividade é o nosso principal desafio. Desafio que deve superar até mesmo alguns princípios da concorrência entre administradoras, deixando que nossos clientes e futuros clientes optem pelo perfil que lhes é mais adequado, nunca resultado de assédio comercial agressivo ou da  concorrência predatória.

A transparência, o profissionalismo a capacitação técnica e principalmente a ética nas atividades diárias devem ser os princípios que norteiam nossa atividade e que deve permear todos os envolvidos: moradores, funcionários e profissionais desse segmento.

(*) Gabriel Karpat, economista (PUC-SP), mediação e arbitragem (FGV), especialista em condomínios, autor de livros e diretor da GK administração de Bens.

Serviço

- Administradoras de condomínios em São Paulo- Administradoras de condomínios no Rio de Janeiro- Administradoras de condomínios em Belo Horizonte- Administradoras de condomínios no Distrito Federal- Administradoras de condomínios em Salvador- Administradoras de condomínios em Goiânia

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...