O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Administração

Fiscalização no DF

Condomínio de luxo irregular em construção é removido

Publicado em: quinta-feira, 13 de março de 2014

Ação remove construções ilegais em condomínio de alto padrão no DF

Fiscais retiraram duas edificações, um alicerce e 700 metros de muro. Operação removeu obras irregulares também no Guará e no Plano Piloto.
 
Uma ação do Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo do Distrito Federal removeu nesta terça-feira (11) duas construções irregulares em um condomínio de alto padrão do Paranoá, na divisa com o Lago Sul.
 
Na ação foram retirados 11 km de cercas em tela e alvenaria, que demarcavam os limites do condomínio. Uma guarita que impedia o acesso à área pública também foi erradicada.
 
Segundo a Secretaria de Ordem Pública e Social (Seops), as edificações estavam em fase de obras e nenhuma delas era habitada. Os fiscais também entupiram duas fossas e desligaram três gambiarras de energia durante a ação.
 
“A área é valorizada porque está bem próxima da divisa com o Lago Sul. Também por isso é um dos alvos preferidos dos grileiros”, afirma o subsecretário de Defesa do Solo e da Água da Seops, Nonato Cavalcante.
 
O residencial Estância Quintas da Alvorada se localiza no Altiplano Leste, no Paranoá. De acordo com a Secretaria de Habitação, a renda média dos moradores do local varia entre 5 e 20 salários mínimos. A área ocupada pelo residencial é de cerca de 18 hectares de um terreno da Terracap.
 
Segundo o GDF, as remoções desta terça ocorreram por recomendação do Ministério Público. Houve um pedido de regularização da área, mas o processo não avançou. A última revisão do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT), de 2012, não prevê a legalização do condomínio.
 
Guará e Plano
 
A operação da Seops também ocorreu em outras duas regiões do DF. Na Área 30 do Parque Ezechias Hering, no Guará, uma construção irregular, 30 metros de cerca, uma fossa e uma cisterna foram erradicados. No setor Lúcio Costa, 170 metros de cerca que demarcavam ilegalmente um terreno na QE 4 foram removidos.
 
Outros 70 metros de cerca e um alicerce foram erradicados na Vila Planalto. A operação também removeu seis obras no Parque Burle Marx e na 102 Norte e recolheu dois caminhões de entulho.

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...