O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Golpe de corretora

Mulher falsificava escrituras de apartamentos na Bahia

quinta-feira, 25 de julho de 2019
WhatsApp
LinkedIn

Suspeita de dar golpe de R$ 160 mil em venda de apartamento na Bahia é indiciada por estelionato; corretora confessou crime

Vítimas pagaram quantias de até R$ 170 mil na compra do imóvel em Salvador. Mulher chegou a ser presa, mas foi liberada

Uma corretora que utilizava documentos falsos para venda de imóveis em Salvador foi indiciada por estelionato conforme informou a Polícia Civil, nesta quarta-feira (24). Lindinalva Souza de Andrade é suspeita de vender o mesmo apartamento, na capital baiana, para mais de uma pessoa.

As vítimas pagaram quantias entre R$ 160 mil e R$ 170 mil na compra do imóvel e não receberam o apartamento. Em um dos casos, no imóvel localizado na Avenida Paralela, um homem pagou R$ 160 mil pela compra, mas descobriu que tinha sido vítima de um golpe ao notar que a escritura era falsa.

A polícia, que investiga a venda ilegal de apartamentos em Salvador, disse que vai pedir a prisão preventiva de Lindinalva. A mulher foi presa em junho deste ano, nas proximidades de uma agência bancária, na Avenida Antônio Carlos Magalhães, após denúncia de uma vítima.

Na ocasião, Lindinalva foi conduzida para a 10ª Delegacia, em Pau da Lima, onde o caso é investigado, onde foi ouvida e depois liberada.

À polícia, a mulher confessou o estelionato, mas alegou que o dinheiro adquirido com a venda dos imóveis seria para ajudar um casal de amigos.

De acordo com o delegado, desde o início do mês de junho deste ano que vítimas do golpe registraram ocorrência na 10ª Delegacia. Um dos inquéritos investiga a venda de um imóvel no valor de R$ 360 mil, onde a corretora emitiu um documento de transferência falsa do antigo proprietário.

A polícia informou que vai solicitar um exame pericial grafotécnico, que analisa a grafia das assinaturas e outros tipos de escrita manual, identificadas nos documentos emitidos pela corretora.

A Polícia Civil informou que o delegado Antônio Fernando Soares, titular da 10ª DT e responsável pelo caso, entrou em contato com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI), onde existem três representações de vítimas de Lindinalva. Além disso, a polícia constatou que a corretora está suspensa pelo Conselho.

Um dos casos

Um homem, que preferiu não se identificar, pagou R$ 160 mil por um apartamento na região da Avenida Paralela, em Salvador, e descobriu que caiu em um golpe, após saber que a escritura do imóvel era falsa e que não havia legalidade na compra.

Fonte: g1.globo.com

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...