O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×
Cadastrar
Entrar
Cotar Pedir orçamentos
Seja um fornecedor
menu
Contratação de Serviços

Guia sobre Contratações de Serviços em Condomínios - Introdução

Veja como escolher o fornecedor certo para as necessidades do seu condomínio

Por Mariana Ribeiro Desimone
11/12/10 01:00 - Atualizado há 14 dias
WhatsApp
LinkedIn

Saber escolher bem os fornecedores do seu condomínio é um ponto central para uma gestão diferenciada.

E é justamente esse o objetivo deste Guia de Contratação de serviços em condomínios: um local para aglutinar todas as informações necessárias para você não ter dúvidas do que é necessário ao cotar a contratação de serviços.

 Aqui você vai ver: 

  • Você sabe de qual serviço o seu condomínio precisa?
  • Como escolher um orçamento
  • Cuidados antes de contratar uma empresa
  • Contrato deve refletir o que foi discutido no orçamento

Você sabe de qual serviço o seu condomínio precisa?

A princípio, é comum acharmos que sabemos exatamente o que estamos buscando... até as cotações começarem a chegar. 

“Um ponto fundamental para uma boa contratação é ter um escopo realizado por um profissional que não irá fazer o serviço”, aponta a professora do curso de gestão condominial Rosely Schwartz. 

Isso porque o olhar de uma empresa ou profissional que não executa o serviço será muito mais isento do que uma outra companhia que pode lucrar com mais tempo de serviço ou com mais itens a serem anexados no orçamento. 

Com as dicas de um profissional, você consegue também ter mais certeza do que é necessário, principalmente em uma obra de grandes proporções. 

“Um especialista pode ajudar com as fases da obra e também com a descrição do material correto”, analisa ela. 

Como escolher um orçamento

Já tendo em mãos o descritivo pormenorizado  do que você precisa para o seu condomínio, é importante que o seu pedido de orçamento seja o mais completo possível. 

“Com bastante cuidado, é importante acompanhar cada retorno e comparar não apenas o que está no orçamento, mas também prazos de pagamento e como o contrato deve ser feito”, explica a diretora da administradora ItaBr, Vania Dal Maso. 

Também é importante checar se a empresa, principalmente no caso de obras, já conta com seguro.

“O síndico deve não apenas cobrar isso da empresa, mas também deve contratar um para si e o outro para o condomínio”, aponta Gabriel de Souza, diretor da administradora Prop Starter.

Cuidados antes de contratar uma empresa

Além da prestadora atender bem ao que foi pedido no orçamento, diversos outros pontos devem ser levados em consideração. 

“Não adianta acreditar só em ‘papo de vendedor’. Dependendo do tamanho do serviço, é importante conhecer outros clientes para ter segurança no que será contratado”, aponta Ricardo Karpat, diretor da Gábor RH. 

É fundamental também  que os profissionais que forem trabalhar no condomínio sejam contratados pela empresa, o que dá mais segurança ao condomínio de que o colaborador está mais amparado em caso de acidentes

Outro ponto a ser levado em consideração é o CNAE da empresa (Classificação Nacional de Atividades Econômicas).

“A finalidade da empresa deve estar diretamente ligada à atividade prestada no condomínio”, alerta Vania. Isso evita que o síndico – ou o condomínio - seja responsabilizado futuramente por qualquer erro ou acidente que tenha acontecido com os funcionários da empresa. 

Se o trabalho em questão envolver altura, cuidados específicos também devem ser empregados. 

“Temos, por exemplo, a NR 35 que regulamenta o assunto e o síndico tem o dever de se certificar que a empresa segue o que é pedido”, explica Vania.

Também vale levantar a ficha cadastral da empresa e verificar se a mesma não conta com muitos processos e protestos.

“Uma empresa de vida longa, inevitavelmente vai enfrentar um processo ou outro com o passar dos anos. Mas é importante conferir, sim, para saber, por exemplo, se a qualidade não caiu com o passar dos anos”, alerta Ricardo.

Contrato deve refletir o que foi discutido no orçamento

Pode parecer difícil de acreditar, mas ainda há quem feche serviços sem um contrato. 

“O contrato é a parte mais fundamental da contratação. É por meio deste documento que as partes vão resolver possíveis conflitos futuros”, pesa Rosely Schwartz. 

Em contratos para prestação de serviços que sejam mais demorados, como uma obra maior, por exemplo, é fundamental que haja um cronograma de pagamento atrelado às etapas de entrega da obra.

“Isso dá uma segurança enorme para o síndico, que pode ficar tranquilo que não irá terminar de pagar o serviço antes da sua finalização”, explica. 

Outro ponto básico – mas que deve ser seguido – é contar com a análise jurídica especializada antes da assinatura do contrato

“Passar por um profissional especializado antes da assinatura dá aquela segurança a mais para o síndico de que o contrato realmente vai protegê-lo no futuro – e que o trabalho vai ser entregue como se deve”, assinala Gabriel Souza, diretor da administradora Prop Starter.

Use o índice (canto superior direito) para acessar todas as páginas desse Guia

Fontes consultadas: Rosely Schwartz, Vania Dal Maso (ItaBr), Ricardo Karpat (Gábor RH), Gabriel Souza (Prop Starter).

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...