O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Questões trabalhistas

Manuseio de lixo

Funcionário que cuidava do material em condomínio recebe indenização

 Condomínio pagará indenização por manuseio de lixo

Justiça do Trabalho determina que ex-funcionário ganhe adicional de insalubridade
 
A Justiça do Trabalho de Ribeirão Preto determinou que um condomínio pague a um ex-funcionário do setor de limpeza, o adicional de insalubridade. Edmar Rocha Meirelles trabalhou dois meses e tinha um salário mensal de R$ 688. Ele agora deve receber R$ 6 mil de indenização por insalubridade.
 
A sentença é da juíza Roberta Jacopetti Bonemer, da 3ª Vara do Trabalho. O condomínio, que não teve o nome divulgado, ainda pode recorrer da decisão no Tribunal Regional do Trabalho de Campinas.
 
"Ele trabalhou durante quase dois meses fazendo a coleta de lixo urbano e sem usar equipamentos de proteção", disse Roberto Lattaro, advogado de Edmar.
 
Lattaro afirmou que, nos últimos meses, a classificação de lixo urbano e doméstico foi modificada e a Justiça do Trabalho tem seguido o novo entendimento nas suas decisões.
 
"É considerado lixo doméstico aquele manuseado dentro de casa. Mas, a partir do momento que ele é colocado para fora, que ele passa a apodrecer, criar cheiro, ele é considerado lixo urbano. E quem lida com ele tem direito a insalubridade", disse o advogado. Segundo Lattaro, os condomínios precisam se adequar à nova realidade, caso contrário, sofrerão uma série de ações trabalhistas.
 

Outro lado

 
Aguinaldo Rodrigues da Silva, presidente do Sindicato que representa os condomínios de Ribeirão Preto, afirma que o setor tem entendimento diferente do estabelecido pela Justiça trabalhista. "Na convenção coletiva foi entendido que este trabalhador não tem direito a periculosidade ou insalubridade", explica.
 
Segundo ele, a convenção coletiva estabelece que o faxineiro que leva o lixo para a rua não é equiparado ao gari que faz o recolhimento do lixo público. "Na convenção não tem esta equiparação", finaliza o sindicalista.
 

Fonte: http://www.jornalacidade.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...