O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Portaria segura

Manter porta trancada da portaria é simples e faz a diferença

Publicado em: quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Por Jorge Lordello*

Qual o risco de seu condomínio sofrer assalto se a porta da guarita permanecer aberta ou destrancada?

Sempre que entro em um condomínio vertical para visitar amigos ou como pesquisador criminal, observo atentamente as questões relacionadas à segurança, e um dos primeiros itens é se a porta da guarita está:

  • a) Aberta
  • b) Apenas encostada
  • c) Fechada e trancada com trinco

Em 10 meses de análise, chequei ao seguinte resultado:

  • a) 73% estavam totalmente abertas
  • b) 19% estavam somente encostadas
  • c) 08% estavam fechadas com  trinco

Após essa primeira verificação, passo a notar se moradores, empregados domésticos e do prédio têm por hábito adentrar na guarita. Síndicos, zeladores e porteiros são unânimes em afirmar que, realmente, muita gente frequenta a portaria do edifício, inclusive prestadores de serviços, visitantes e entregadores.

Ou seja, é curioso como o menor espaço do prédio recebe tanta gente.

Continuando com o trabalho de pesquisa, cujo objetivo era aferir a segurança de condomínios residenciais, passo a listar os motivos principais que levam dezenas de pessoas a ingressar diariamente na guarita de prédios:

  1. É mais fácil e rápido deixar algo com o porteiro através da porta do que usar o passa volumes ou pedir para que ele abra a vidraça
  2. Uso do banheiro interno da portaria ou até mesmo pegar copo com água
  3. Mesmo com interfone instalado na área interna do prédio, as pessoas preferem o contado pessoal através da porta aberta
  4. É curioso como a área interna da guarita pode se tornar uma verdadeira sala de visitas, onde o bate-papo flui de maneira descontraída
  5. Moradores idosos ou aqueles que residem sós, buscam na figura do porteiro uma companhia
  6. Aqueles que buscam favores particulares do porteiro ou até mesmo em razão de amizade acabam frequentando a guarita para levar mimos, geralmente alimentos
  7. É  comum prestadores de serviços adentrarem ao interior da portaria para preencher cadastro

Conclusão importante

O maior atrativo para quadrilhas especializadas em arrastão a prédios é ter a informação que a porta da guarita permanece aberta ou simplesmente destrancada. E essa informação é muito simples de se conseguir; é só alguém permanecer nas proximidades da frente do condomínio e verificar a movimentação interna.

O tema que estamos tratando neste artigo, é tão sério que em muitos casos de assaltos a condomínios que analisamos, os crimes ocorreram mesmo tendo guaritas blindadas.

Mas como isso é possível se os porteiros estavam totalmente protegidos?

A resposta é simples:

Tinham o hábito de deixar a porta entreaberta; os que mantinham fechadas, não usavam o trinco interno.

Recomendação fundamental

Síndicos que desejam aumentar significativamente o nível de segurança de seus condomínios, devem estabelecer regra que a porta da guarita, basicamente, só será aberta em duas situações:

  1. Realização de limpeza interna
  2. Manutenção e reparo em equipamentos

Mas como a administração do prédio pode ter certeza que o porteiro não vai descumprir esse procedimento?

Algumas estratégias podem ser implementadas:

  1. Instale câmera de segurança no interior da portaria; assim poderá capturar imagens do porteiro trabalhando e se a porta está devidamente trancada.
  2. Alguns prédios que visitei instalaram também equipamento para captura de áudio no interior da guarita.
  3. O zelador e o síndico devem a todo momento visualizar as imagens promovidas pela câmera interna da guarita.
  4. É importante ter sensor para controlar abertura e fechamento da porta da guarita através de senha ou biometria com monitoramento de alarme feito por empresa especializada. Se porventura a porta for aberta sem a devida comunicação externa, o acionamento da polícia deve ser imediato.
  5. Botão de pânico no interior da portaria é de suma importância, pois se o porteiro perceber qualquer tentativa de invasão, com um simples toque do dedo acionará a emergência.
  6. É imprescindível que a administração do prédio providencie interfone na área interna da guarita, pois moradores e demais empregados devem manter contato com o porteiro somente por esse equipamento de comunicação.
  7. Instalação de placa sinalizadora com os seguintes dizeres: “É terminantemente proibida a entrada de moradores e empregados no interior da guarita. Para falar com o porteiro, favor fazer uso do interfone”.

(*) JORGE LORDELLO: Especialista em Segurança; Pesquisador Criminal; Palestrante e Conferencista; Escritor Internacional; Apresentador do programa Operação de Risco/RedeTV

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...