O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Manutenção

Prédio que desabou

Construtora recebe lista com prioridades de quem mora no condomínio

Publicado em: quarta-feira, 27 de julho de 2016

Moradores do Grand Parc listam exigências a construtora, no ES

Área de lazer de condomínio de luxo despencou sobre a garagem. Porteiro morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas.

Uma semana após o desabamento da área de lazer do condomínio Grand Parc, em Vitória, a situação dos moradores continua indefinida. Hospedados em casas de familiares e em hotéis, eles cobram da construtora uma posição mais firme. Uma série de reuniões começa nesta terça-feira (26) com a apresentação de uma lista de exigências dos moradores.

O desabamento no Grand Parc Residencial Resort, na Enseada do Suá, em Vitória, aconteceu por volta de 3h da terça-feira (19). O local segue interditado por tempo indeterminado.

Entre os feridos do desabamento estava o síndico, Fernando Maques, e os funcionários André Luiz Fernandes, Braz Luís Piva, e Alan Martins. O porteiro Dejair das Neves, de 47 anos, morreu. Ele chegou a ficar desaparecido nos escombros por cerca de 15 horas.

Exigências

O porta-voz dos moradores do Grand Parc, João Christo, disse que, preocupados com a atual situação, os moradores pretendem apresentar algumas exigências, que abrangem, por exemplo, a questão da moradia.

“Nós fizemos uma proposição na semana passada em relação à locação das pessoas, e estamos aguardando a resposta nesta reunião. Queremos saber onde vamos ficar, como será nossa vida daqui para frente”, explicou.

De acordo com Christo, a questão da moradia está entre uma das prioridades. Outra delas é a perícia nas torres do condomínio, para verificar se elas tem condição de abrigar os moradores novamente.

“Está tudo indefinido ainda e queremos algumas respostas. Todos estão muito preocupados e inseguros com as torres”, declarou o porta-voz.

Na quinta-feira (28), os moradores vão participar de uma assembleia para definir os próximos passos. Atualmente, 9 comissões formadas por eles coordenam os trabalhos. Entre elas está segurança, moradia, perícia técnica, entre outras.

Investigação

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Crimes contra a Vida de Vitória. Questionada sobre o trabalho, se algum morador já havia prestado depoimento sobre o caso, a Polícia Civil se limitou a dizer que não adiantará informações sobre a investigação enquanto o trabalho da perícia não for finalizado.

A empresa Cyrella informou que está aguardando e contribuindo integralmente para apuração dos fatos, junto ao condomínio e à Incortel Incorporações e Construções Ltda., construtora da obra.

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...