O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Marcio Rachkorsky

Prepare o bolso

Aumento da taxa esse ano é inevitável devido a reajustes e novidades legais

por Marcio Rachkorsky

É hora de avaliar os gastos do último ano e calcular o valor do condomínio para os próximos doze meses. Trata-se de uma tarefa difícil e ingrata para síndicos e membros do conselho, já que o reajuste é quase sempre inevitável. Nos últimos anos, o aumento nas despesas de condomínio ficou bem acima da inflação e impactou demais no orçamento das famílias. Há vários casos em que a taxa de condomínio é quase equivalente ao aluguel ou prestação do apartamento. A despesa de condomínio é mero rateio de contas, uma "vaquinha" para pagar as contas do mês. Aos milhões que moram em condomínio, infelizmente, eu alerto para que preparem o bolso, pois haverá aumento significativo neste ano. Ocorre que, além dos reajustes normais dos serviços (administração, manutenção de bombas, interfones, portões, elevadores, dentre outros), haverá aumento da conta de energia elétrica, de gás e implementação de novas obrigações impostas por lei e normas regulamentadoras, especialmente na área trabalhista e tributária. Mas, novamente, o maior vilão será o custo com funcionários, que representa entre 50% e 75% dos gastos, e a categoria teve dissídio elevado. Os funcionários próprios tiveram um reajuste de 8,5% nos salários e os terceirizados, por volta de 10%, além dos reajustes nos benefícios. Comodamente, muitos moradores preferem não participar das reuniões, não analisar as contas mensais e não ajudar a administração com ideias e sugestões. E logo surgem as comparações com o condomínio da cunhada, da sogra, do amigo, que "tem até piscina e academia e a taxa de condomínio é bem mais barata". Impossível a relação, pois tudo depende do número de funcionários e unidades, do histórico administrativo de cada empreendimento e do nível de inadimplência. Aos gestores, o momento é de planejamento, renegociação de contratos, enxugamento de custos e estratégia eficaz no combate à inadimplência. Aos moradores, cabe a colaboração efetiva, compreensão e, acima de tudo, comparecimento na assembleia que em breve ocorrerá.(*) Advogado, graduado pela PUC-SP, pós-graduado em direito contratual pelo CEUSP, especialista em condomínios, comentarista da Rádio CBN - Programa “Condomínio Legal”, membro da equipe “Chame o Síndico” do Fantástico da Rede Globo, autor do áudio-livro “Tudo Que Você Precisa Ouvir Sobre Condomínios” – Editora Saraiva, membro da Comissão de Direito Imobiliário e Urbanístico da OAB-SP; membro do Comitê Jurídico da AABIC (Associação das Administradoras de Bens, Imóveis e Condomínios de São Paulo), Presidente da Assosíndicos – Associação dos Síndicos do Estado de São Paulo, Coordenador do curso “Temas Jurídicos Aplicados aos Condomínios”,  da Escola Superior de Direito Constitucional;  colunista do jornal Carta Forense; colaborador e colunista do Jornal do Síndico; colunista da revista “Em Condomínios”; Colaborador do Caderno de Imóveis da Folha de São Paulo; colunista do “Guia Qual Imóvel”,  Palestrante e Conferencista.

 

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...