O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Preso em condomínio

Traficante de drogasé preso em residencial de luxo no Recife

Publicado em: segunda-feira, 22 de junho de 2015

Acusado de traficar drogas no Recife é preso em prédio de luxo da Zona Sul

Ele já havia sido detido em 2014, mas respondia ao processo em liberdade. Jovem vendia drogas em raves e festas de alto padrão na capital de PE.
 
Um jovem de 24 anos morador de um edifício de luxo de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, foi preso nesta sexta-feira (19), acusado de tráfico de drogas. Octávio Teixeira de Vasconcelos Reis Pereira já havia sido detido em março de 2014, com mil comprimidos de ecstasy e 59 g de haxixe, que estavam dentro do seu carro e na sua cobertura, na orla da capital.
 
Após conseguir permissão para responder ao processo em liberdade, um mandado de prisão condenatório foi expedido pela 4ª Vara de Entorpecentes da Capital. O acusado estava em casa quando foi detido novamente pelo Grupo de Operações Especiais (GOE) e não resistiu à prisão.
 
De acordo com as investigações, o jovem é acusado de tráfico internacional de drogas, porque trazia os entorpecentes do exterior, e atuava em casas noturnas e festas de alto padrão do Recife, como raves, destinadas a um público que aprecia música eletrônica.
 
Na época da primeira prisão, a polícia contou que o suspeito não trabalhava nem estudava, mas mantinha um padrão de vida elevado, morando na beira-mar da capital pernambucana.
 
O juiz Aubry de Lima Barros Filho, que proferiu a sentença de condenação nesta sexta, determina pena de oito anos e quatro meses de reclusão. Em sua decisão, o juiz afirma que "as alegações da defesa de que o réu seria um mero usuário e de desconhecer que transportava uma grande quantidade de droga no seu veículo caiu por terra. O que resta é uma condenação que aponta o real envolvimento do réu no tráfico, inclusive sendo ele responsável pela inserção no meio social de droga (ecstasy-haxixe) de poder destrutivo ainda maior até mesmo que o crack". O réu não pode mais recorrer em liberdade.

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...