O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Manutenção

Problemas estruturais

Condomínio em Araras (SP) sofre com esgoto a céu aberto

terça-feira, 10 de julho de 2018

Esgoto escorre pelo teto e gera queixas em condomínio popular em Araras, SP

Apartamentos no bairro Narciso Gomes foram entregues em 2012 e têm vários problemas. Construtora foi procurada, mas não deu retorno sobre o problema.

Moradores de um condomínio do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, em Araras (SP), reclamam do esgoto que escorre pelo teto e pelas janelas dos apartamentos. A situação gera transtornos e indignação.

Os imóveis no bairro Narciso Gomes foram entregues em 2012. Logo começaram aparecer os problemas de vazamentos e infiltrações. Se o vizinho resolver jogar água no chão da cozinha, por exemplo, tudo vai parar no apartamento debaixo.

A reportagem da EPTV, afiliada da TV Globo, tentou contato com a construtora, mas não obteve retorno. A Caixa Econômica Federal informou que no momento de entrega dos imóveis todos os beneficiários fazem vistorias nas unidades e atestaram a sua qualidade física. Hoje não existem demandas em aberto para o empreendimento.

Segundo a Caixa, nas últimas vistorias realizadas não foram identificados problemas estruturais no empreendimento, porém foram identificadas obras irregulares no condomínio, tendo sido repassadas orientações pertinentes ao condomínio e à prefeitura.

Esgoto e mau cheiro

O vazamento sai da parede e escorre por todo o bloco. Além da sujeira, o mau cheiro incomoda.

“É muita dor de cabeça. A gente já conversou na prefeitura, mas não podem fazer nada, não podem mexer aqui porque o encanamento está comprometido”, disse operador de produção Antonio Augusto Guevara.

No apartamento da dona de casa Kátia Recrude, manchas de água de esgoto escorrem pela parede do banheiro. “Lá em cima toma banho, cai aqui embaixo. Faz uma necessidade lá em cima, desce também, não tem condições. Minha casa está com rachaduras, lava escada, cai água, está difícil”, disse.

Kátia não sabe o que fazer pra acabar com a infiltração. As lâmpadas queimam com frequência, assim como o chuveiro. No último ano, ela já trocou várias vezes, e o caso continua sem solução.

Prejuízos

A comerciante Mariana Fonseca dos Santos contou que logo que se mudou para o condomínio já percebeu alguns problemas.

A porta de entrada não fechava direito, mas foi ela quem teve que arcar com o prejuízo. Depois de trocar a maçaneta várias vezes, acabou comprando uma porta nova. “Falaram que porta, janela e piso não estavam na garantia”, disse.

O quadro de energia do apartamento também foi danificado com os vazamentos. Depois de um curto circuito, ela resolveu não fechar mais, com medo de incêndio.

Segundo a moradora, o que mais causa medo agora são as rachaduras que estão em todos os cômodos. Ela disse que, quando chove, a água escorre pelo teto e pelas paredes.

Os móveis da cozinha já tiveram que ser trocados por causa disso e ela não sabe mais para quem pedir ajuda.

“Vivemos aqui pela mão de Deus, porque é um descaso por parte da Caixa, descaso por parte da prefeitura, agora a gente vai atrás da empresa que não existe”, disse.

Auxílio e vistorias

O secretário de Habitação de Araras, Felipe Castro, disse que a prefeitura já fez algumas vistorias nos imóveis. “Já temos sinal verde da Caixa para que a prefeitura faça os trabalhos da parte pública. Na parte individual cada morador teria que fazer”, explicou.

Segundo ele, a prefeitura está auxiliando os moradores e orientando para que eles entrem judicialmente contra a construtora e contra a Caixa para que cobrem delas.

“As falhas se tratam de indícios estruturais, tudo indica que seriam indícios ocultos que apareceram posteriormente. Aí a responsabilidade tanto da Caixa quanto da construtora persiste independentemente do prazo, tem um prazo estendido de até 20 anos", declarou.

Fonte: g1.globo.com

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...