O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Inadimplência

Recebendo atrasados

O ideal é sempre conversar com devedor antes de protesto ou ação judicial

Publicado em: quarta-feira, 24 de julho de 2013
Recebendo Atrasados

 Condomínios recorrem menos à Justiça para receberem de devedores

No primeiro semestre do ano, número de ações caiu 8% em relação a 2012.Lei que permite condomínio protestar nome de devedor completa seis anos.
 
A negociação entre síndicos e moradores devedores está ficando mais fácil. Pesquisa do Secovi, o Sindicato da Habitação, mostra que os condomínios estão recorrendo menos à Justiça para receberem dos inadimplentes. No primeiro semestre de 2013, o número de ações caiu 8% em relação ao ano passado.
 
A lei que permite que o condomínio inscreva o nome do devedor no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) completa seis anos. Nos últimos três anos, quase 30% dos condomínios recorreram à medida para cobrar as dívidas.
 
De acordo com o vice-presidente de administração imobiliária e condomínios do Secovi-SP, Hubert Gebara, essa lei levou muitos inadimplentes a acertar o que deviam.
 
“O Secovi não aconselha o protesto, mas sim o acordo. Somente em último caso. Sabendo que pode ser protestado, ele se preocupa mais e honra os compromissos, o que não faz nada além da obrigação”, afirma.
 
Segundo o Secovi, se o imóvel for alugado e houver atraso no condomínio, o nome que vai para o SPC é o do proprietário e não de quem está morando de aluguel. O sindicato também recomenda que o condomínio avise por escrito, no boleto, que em caso de atraso vai acionar a lei. 
 
Quando foi eleita síndica, Mônica Cabral descobriu que 30% dos apartamentos não estavam pagando em dia e, por isso, o condomínio não tinha nenhuma reserva. Ela fez uma assembleia, conseguiu aprovar mudanças nas leis do condomínio para permitir que os devedores fossem protestados a partir de dois meses de atraso e chamou os inadimplentes para conversar. No fim, fez acordos.
 
“A inadimplência reduziu muito. Hoje a gente tem menos de 2% de inadimplência. O prédio conseguiu fazer um caixa e conseguiu fazer novas reformas no edifício, que antes a gente não tinha como fazer. A gente conseguiu dar vida ao condomínio”, relata a síndica.

 

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...