O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque para um navegador moderno para ter uma melhor experiência no SíndicoNet 😉

Saiba mais ×
Cadastrar
Entrar
Cotar Pedir orçamentos
Seja um fornecedor
menu
Administração

Responsabilidade do síndico

Gestor responde civil e criminalmente

terça-feira, 10 de dezembro de 2019
WhatsApp
LinkedIn

A tarefa de assumir a gestão de um condomínio é muito complicada e delicada. Você precisa ter pulso firme, muito cuidado nas condutas e entender muito, absolutamente muito sobre pessoas. 

Não é por menos que hoje a função de síndico está cada dia mais profissional, tendo situações, inclusive, que muitas assembleias decidem pela contratação de um Síndico Profissional, com pagamento mensal e dessa forma terceirizam essa gestão. 

O que muita gente não tem conhecimento é o fato de que o síndico pode assumir responsabilidades com o cargo, além é claro, da sua atuação na gestão do condomínio. 

Acontece que existe sim a previsão em Lei, onde este gestor pode responder Civil e Criminalmente por ações ou omissões na sua atuação, causando danos a terceiros.

Situações como deixar de cobrar um condômino inadimplente, deixar de prestar contas quando lhe for solicitado ou até mesmo a exposição do nome dos condôminos devedores pode ensejar uma responsabilização na esfera cível. Veja: o síndico precisa cobrar os inadimplentes, mas não pode deixá-los em situação vexatória perante os demais. 

Atenção também em casos nos quais o síndico não observou as condições de conservação de escadas, brinquedos do condomínio ou até mesmo com a apropriação indébita do dinheiro pertencente ao caixa do condomínio. 

Em relação aos brinquedos do playground, o síndico não é responsável pela guarda das crianças, porém, caso alguma destas crianças venha a sofrer algum acidente e for constatado que houve má conservação de algum brinquedo, haverá responsabilização sim e nesses casos na área criminal. 

Falamos sobre o que pode acontecer sobre a responsabilidade, mas o que pode ser feito para evitar estas situações? Ora, alguns caminhos são possíveis, como por exemplo: 

  • Auditoria permanente; 
  • Administradora com contadores; 
  • Envolvimento do conselho; 
  • Prestação de contas sempre que necessário; 
  • Manutenção contínua em todos os equipamentos das áreas comuns; 
  • Colocação de placas com orientações sobre escadas, extintores etc. 

Bem, conforme falamos, muito cuidado é preciso na hora de se escolher um síndico e também para aceitar um cargo tão importante, cheio de atribuições e responsabilidades. 

É necessário muita atenção e é fundamental contar com apoio especializado em todas as áreas, para que nada seja feito fora das normas e dessa forma evitando transtornos. 

Fonte: Caio Almeida Advocacia.

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...