O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Administração

Sem dissídio

Porteiros e zeladores do Paraná ameaçam paralização

Publicado em: sábado, 17 de março de 2012

 Porteiros e zeladores de condomínios podem parar

Decisão será tomada em assembleias irinerantes em vários condomínios do estado
 
Porteiros e zeladores de condomínios do Paraná podem entrar em greve a partir das 7 horas do dia 27 de março. A decisão da paralisação será tomada em assembleias itinerantes que serão feitas a partir desta quinta-feira (15) na porta de vários condomínios do estado. A organização é do Sindicato dos Empregados em Edifícios em Condomínios Residenciais, Comerciais e Mistos de Curitiba e Região (Sindicon-PR).
 
Em entrevista ao vivo na Banda B nesta terça-feira (13), o presidente do sindicato, Helio Rodrigues da Silva, disse que de outubro até agora já foram feitas 17 reuniões com o Sindicato de Habitação e Condomínios do Paraná (Secovi-PR), que representa os empregadores, e nenhum acordo foi firmado. Os últimos três encontros foram com a mediação do Ministério do Trabalho.
 
"Nosso dissídio era para ter acontecido em outubro do ano passado e cinco meses já se passaram. Agora, nossa única saída é a greve. Sabemos que é difícil mobilizar nossa categoria porque ficam dois num prédio, três no outro, mas temos certeza que todos vão se conscientizar que só mesmo uma paralisação vai forçar o fim deste impasse. A greve será decidida a partir das assinaturas que vamos coletar de prédio em prédio", afirmou Silva.
 
Segundo o sindicato, o Paraná tem cerca de 12 mil trabalhadores em condomínio. O piso de um servente é de R$ 617 e o piso de um porteiro é de R$ 681. Os trabalhadores querem um reajuste de 15% e a unificação da database, que hoje é em outubro para os trabalhadores da capital e em maio para os que atuam no interior do estado. O sindicato patronal oferece 8% de reajuste.
 
"O sindicato sozinho não tem força para promover uma greve, por isso, dependemos da união dos trabalhadores. Vai depender da força de cada um", completou Silva.
 
Em 2010, as negociações entre patrões e empregados demoraram sete meses.
 
O Secovi-PR e a informoué de que a diretoria está reunida até às 10 horas. Só depois disso será possível alguma posição a respeito do assunto.

Fonte: http://www.bemparana.com.br

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...