O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Administração

Sem estrutura

Casas de condomínio em Juiz de Fora (MG) são entregues sem condição de moradia

Publicado em: quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

 Moradores de condomínio de Juiz de Fora reclamam da situação das casas

Eles receberam as residências antes que estas fossem concluídas. Segundo Emcasa, motivo da entrega antecipada é a ação de vândalos.
 
 
 
Os moradores do condomínio Porto Seguro, no Bairro Linhares, em Juiz de Fora, receberam as casas antes que as obras estivessem concluídas e agora enfrentam problemas. São 104 imóveis praticamente inacabados. Eles fazem parte do Fundo Nacional de Habitação e Interesse Social (Finish) e pelo menos 50 residências já foram invadidas.
 
Essa é a realidade da dona de casa Ana Paula Arantes. Na hora de tomar posse, ela descobriu que já tinha outra família na casa que seria dela. “Quando eu fui sorteada, uma pessoa entrou na casa e disse que não iria sair. Por isso, a Empresa Regional de Habitação (Emcasa) me deu outro imóvel provisório, até que a Justiça resolva a situação”, lamentou.
 
Porém, ao chegar na nova residência, Ana Paula descobriu que faltavam alguns itens básicos. “Não tenho luz, não tenho torneira na cozinha, nem no banheiro”, disse.
 
E a falta de infraestrutura é um problema recorrente. A aposentada Luzia Matos reclama de rachaduras na sala, em uma parede importante para manter a estrutura do telhado. “Disseram que é assim mesmo, que iria ficar, mas eu tenho medo do telhado cair”, comentou.
 
A dona de casa Ana Paula Aparecida da Silva também enfrenta problemas com  estrutura. Quando chove, a casa alaga. De acordo com ela, o telhado não foi impermeabilizado. “Não é goteira. É de molhar mesmo a cama, tenho que arredar e colocar todo mundo em um cantinho da sala”, falou.
 
Em muitos pontos do condomínio, várias obras ficaram inacabadas. Um exemplo é o muro de contenção, que de um lado da rua foi feito nas casas, mas em outra parte, ele não foi nem construído. Com isso, parte da terra do terreno desceu com as chuvas dos últimos dias e os moradores pedem uma obra emergencial para resolver esse problema.
 
“Nós ficamos preocupados, as casas de cima podem cair nas casas debaixo”, destacou a dona de casa Adriana Assis.
 
De acordo com a assessoria da Empresa Municipal de Pavimentação e Urbanização (Empav), ainda esta semana será realizada uma operação tapa-buraco no condomínio. O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (Demlurb) garantiu que a limpeza do lugar será realizada ainda nesta terça-feira (21).
 
Segundo o diretor presidente da Emcasa, Luiz Carlos Santos, o projeto é antigo, de 2009, e vem se arrastando ao longo dos anos. “Nós tivemos que realizar a entrega desses imóveis em função de uma série de depredações e atos de vândalos. Por isso nós começamos a entregar de forma escalonada, para corrigir essas situações”, explicou.
 
Ainda segundo Luiz Carlos, as invasões devem ser corrigidas por meio legal. “O programa não admite irregularidades como venda, aluguel e empréstimos. Por isso, moradores que estão em situação irregular não têm acesso a luz, nem água”, enfatizou.

Fonte: http://g1.globo.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...