O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Coluna: De Olho no Mercado

Cachorro e condomínio

Mistura não precisa ser explosiva e pode dar certo

Tidos como um dos principais vilões da vida em condomínio, os animais de estimação podem ser fonte de uma interminável lista de reclamações. Seja pelo barulho, cheiro, comportamento nas áreas comuns ou até pelo medo que podem gerar em outros moradores, os cachorros vem recebendo cada vez mais atenção.

O assunto é polêmico,  já que alguns condomínios tentam, sem sucesso, até proibir a presença de animais nas unidades, o que é ilegal – principalmente se o pet não atrapalha o bem-estar da coletividade. Mas há um ponto em que todos os especialistas concordam: se o cachorro late demais, ou não sabe se comportar em um ambiente, o ideal é que se chame um adestrador. Dessa forma, o profissional ajuda o pet a entender o jeito certo de se comportar. 

Educação 

Iracema Gil é adestradora e comportamentalista há quatro anos, e ficou conhecida no mercado como Super Nanny Dogs.
 
“As pessoas acreditam ser impossível reabilitar um cão que late o dia todo, ou que foge quando vê uma fresta de porta aberta para as áreas comuns. Mas não é”, afirma. 
 
Com ampla experiência na educação de cães em condomínios, Iracema também desmistifica a questão do tamanho do bicho que mora em um apartamento. “As vezes, um animal maior, que veio de uma casa, pode ter uma adaptação super tranquila em uma unidade menor”, defende.
 
A realidade é que muitos têm animais de estimação, mas poucos conseguem apresentar as regras da casa de forma consistente e clara para os bichos – o que é fundamental para que os pets se sintam seguros. Afinal, um animal bem educado, que não lata em demasia e que saiba se comportar corretamente, dificilmente vai provocar desconforto em quem mora ao lado.
 
“Os donos precisam se conscientizar de que o problema não é o vizinho, mas sim um comportamento repetitivo do seu cachorro, que provavelmente não está fazendo bem para ele, também”, explica Iracema. Por isso, a importância de se haver alguém para conduzir o processo de educação de maneira correta.
 
Usando a linguagem dos sinais, afagos e petiscos, Iracema consegue ‘explicar’ tudo para o pet: onde sentar, deitar, ficar quieto. Também ensina a não pular nas visitas e a permanecer dentro da unidade, mesmo com a porta aberta. 

Serviços

Nos condomínios com muitos cachorros, além do trabalho de adestramento nas unidades, a especialista ainda oferece palestras. “É uma forma de passar alguns pontos importantes a todos – além de ajudar os que não têm cachorros a entendê-los”, frisa Iracema.
 
Dentro das unidades,  a especialista pode passar até quatro horas com os animais e seus donos, para ter a certeza de que os comandos foram bem absorvidos.
 
Os animais também se beneficiam do serviço, pois com melhor comportamento podem ganhar acesso a outras áreas da casa, e, assim ficar mais próximos dos donos quando esses estão em casa.
 
“E isso é o que os cães mais querem: ficar cada vez mais próximos de seus donos”, finaliza Iracema.

Contato:

Super Nanny Dogs (11) 99761-8350 ou (13) 96424122
Ou saiba mais no canal do youtube ou a fanpage da Super Nanny Dogs 

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...