O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Segurança

Cuidado ao viajar

Veja dicas para manter sua unidade em segurança na sua ausência

Publicado em: terça-feira, 23 de dezembro de 2014

PM orienta para que casas sejam vigiadas no feriado

 
É mais seguro comunicar a parentes ou vizinhos sobre a viagem.
 
    
Muitas pessoas costumam aproveitar as folgas no final do ano para visitar o litoral ou passar o Natal e Ano Novo com a família no interior. No entanto, a orientação da Polícia Militar do Piauí é que famílias não deixem suas casas fechadas durante todo o período em que estiverem fora, sem nenhum tipo de vigilância. O subcomandante de policiamento da capital, coronel José Albuquerque, explica que é mais seguro comunicar a parentes ou vizinhos sobre a viagem, para que fiquem atentos sobre qualquer movimentação na residência durante esse período. 
 
“Nós recomendamos também que a família deixe um parente ou pessoa de sua confiança dormindo na residência”, disse. Alguns moradores têm o hábito de manter uma luz acesa para aparentar que há alguém na residência. Segundo o subcomandante, esse tipo de atitude pode atrair ainda mais os criminosos.
 
“Deixar a luz acessa pode ser um ponto positivo à noite, mas durante o dia não é conveniente porque gera desconfiança. A maioria dos criminosos procura conhecer a rotina do morador, passam frequentemente pela rua, procurando observar os hábitos de quem vive por ali. Se a família não possui o hábito de deixar uma luz acesa o tempo todo, ele saberá que se trata de uma estratégia”, esclarece. Atualmente, o mercado de segurança e vigilância eletrônica vem aumentando a cada dia, oferecendo novos produtos e serviços para quem tem condições de pagar, pois não costumam ser baratos. 
Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), em todo o país, são mais de 12 mil empresas atuantes no segmento de segurança eletrônica, que fornecem produtos como alarmes, cercas elétricas, controle de acesso, portões automáticos, circuitos fechados de TV, rastreamento de veículos e pessoas, entre outras opções para uso doméstico. Metade dos consumidores desse tipo de serviço é formado pelo comércio em geral e a outra metade compreende residências e condomínios. 
 
No total, a Abese calcula que, aproximadamente, 700 mil imóveis são monitorados por sistemas eletrônicos de segurança no Brasil. No Piauí, apenas duas empresas são associadas à entidade. Segundo o coronel Albuquerque, esses equipamentos precisam ser checados regularmente.
 
“Quem possui cerca elétrica em sua residência, por exemplo, precisa fazer a manutenção do equipamento no tempo adequado”, avisa. Existem ainda empresas atuantes na área de vigilância privada, que devem ser devidamenteautorizadas pela Polícia Federal para fornecer o serviço. Para quem não tem condições de contratar vigias ou instalar equipamento de segurança em sua residência, pode entrar em contato com o Batalhão da Polícia Militar mais próximo e solicitar apoio. 
 
“Caso sua residência não possua nenhum sistema de segurança, a pessoa pode entrar em contato com o Batalhão da Polícia Militar, informando contato e endereço para que possamos inserir sua residência no cronograma de ronda da PM”, aconselha.
 
Quem mora em condomínio precisa tomar alguns cuidados também, tais como: avisar ao síndico sobre a data da viagem e quando volta, além de comunicá-lo caso alguém fique com a chave para ir ao apartamento durante o período de ausência do dono, não comentar na rua, no condomínio e perto de estranhos que vai viajar e deixar com a administração ou zelador do condomínio número de telefones para emergências.

Fonte: http://www.portalodia.com/

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...