O seu navegador é muito antigo :-(

Dica: Troque gratuitamente para um navegador mais atual para ter uma melhor experiência no SíndicoNet ;-)

Escolha um navegador ×
Coluna: De Olho no Mercado

Gás natural

Como funciona e quais as vantagens para o condomínio

Gestores por excelência, síndicos têm o desafio permanente de buscar soluções e fornecedores que apresentem eficiência e segurança para os condôminos. E um item que sempre envolve muitas dúvidas é relacionada ao sistema de abastecimento de gás – insumo utilizado sobretudo na cozinha.

Uma alternativa ao uso do botijão de GLP – seja o pequeno, que fica dentro da unidade ou aos maiores, agrupados em uma central no condomínio – é o gás natural canalizado.

O gás natural também é conhecido como gás canalizado, uma vez que este gás não se vende em botijões.

Para usá-lo em sua unidade, o condomínio deve estar ligado a uma rede de gás, assim como a água que chega a sua torneira.

 

Como funciona

Primeiro é importante saber se há rede de gás no seu bairro. No estado de São Paulo, a Comgás já atende a 79 dos 177 municípios de sua área de concessão: cidades da Região Metropolitana de São Paulo, da Região Administrativa de Campinas, da Baixada Santista e do Vale do Paraíba já podem contar, em muitos bairros, com essa alternativa.

Havendo a rede de gás disponível, o condomínio, caso seja novo (com menos de dez anos), é provávelque necessite de poucas adaptações para receber o gás canalizado

Em condomínios mais antigos a situação é um pouco diferente. Caso haja uma central de gás – que geralmente fica na garagem ou no subsolo- a empresa concessionária consegue usar a infraestrutura local para fazer a distribuição do gás.

Nesse caso, o local fica apenas um dia sem gás, para que a instalação seja feita de maneira segura para todos.

Se o condomínio não contar com essa configuração – e se as unidades forem servidas por botijão – o empreendimento deverá passar por uma obra para receber o gás canalizado

“Quando a situação é essa, nós sempre vamos ao condomínio e explicamos detalhadamente como será essa adequação”, explica Simone Teresa Lopes Nunes, gerente de canais de vendas diretas e indiretas da Comgás.

A obra é realizada por uma empresa parceira da Comgás, e o tempo de obra para deixar o empreendimento apto a receber a tubulação e o valor da reforma podem variar conforme o tipo de projeto e as condições técnicas de cada condomínio. 

A reforma envolve a instalação de uma prumada que leve o gás da rua até as unidades, de acordo com o que mandam as normas técnicas de segurança.

 

Quórum

Se o condomínio precisar de obras para receber a tubulação de gás, é fundamental que essa opção seja referendada em uma assembleia.

Para aprovar a alteração é necessária a anuência de 50% mais um dos condôminos, uma vez que uma obra do tipo é considerada útil.

 

Vantagens

“Acreditamos que o gás natural é muito mais seguro que o GLP, uma vez que ele não fica dentro da unidade, não demanda manuseio, e não fica pressurizado em um botijão. Outro ponto positivo é o fornecimento contínuo – o que evita que o cliente fique sem gás e, ainda, a circulação de pessoas estranhas para troca de botijões ou recarga, aumentando a segurança do condomínio”, enumera Simone Teresa Lopes.

A conta proveniente do consumo do gás natural é individualizada, o que ajuda a manter os gastos nos trilhos, diferentemente de quando não há essa possibilidade, e o consumo do condomínio é rateado entre todas as unidades de maneira uniforme.

Outro pró a ser considerado é que o gás natural é considerado mais limpo que o GLP, o que favorece o meio ambiente.

Vale lembrar que o gás natural tem o mesmo poder que o GLP. Ou seja: suas refeições não vão demorar nem mais e nem menos para ficarem prontas, assim como seu banho também não sofrerá alterações.

“Todos os nossos clientes tratamento homogêneo. Diferente do botijão, cujo preço oscila dependendo da região, nosso produto tem o mesmo valor para todos os nossos consumidores”, ressalta Simone.

As tarifas do gás natural são reguladas pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp). 

 

Manutenção e emergências

Após o condomínio começar a receber o gás da Comgás a manutenção, cuidados com medidores, leitura, é tudo feito pela empresa - que oferece serviço 24 horas para os consumidores.

“Os clientes ficam mais tranquilos, pois sabem para quem ligar, e que qualquer situação será resolvida”, informa Simone.

A Comgás tem o compromisso de chegar em até uma hora caso haja uma emergência no condomínio relacionada ao fornecimento de gás. 

 

Saiba mais

Nota: a coluna De olho do mercado” se refere a informes publicitários. 
Esse tipo de texto publicitário serve para que um anunciante escolhido pela equipe do SíndicoNet explique como funciona seu produto ou serviço de maneira diferenciada. O SíndicoNet não trabalha com matérias pagas, e essa é a nossa maneira de lhe dizer que esse conteúdo é publicitário, e que foi escolhido cuidadosamente para você, nosso leitor. Caso tenha dúvidas sobre outros conteúdos publicitários no nosso portal, por favor, nos escreva 
aquiIsso reafirma o nosso compromisso com a transparência do nosso conteúdo.

 

Aviso importante:

O conteúdo exibido nesta seção é gratuito, e apresenta caráter meramente informativo. O Portal SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo, nem pelas decisões baseadas nas opiniões e recomendações contidas nesta seção. Assim, o Portal SíndicoNet se exime de qualquer responsabilidade pelos eventuais danos ou prejuízos, de qualquer natureza, que possam decorrer da utilização deste conteúdo, por qualquer meio ou processo, e para quaisquer fins. Em caso de dúvidas, é indispensável a consulta a um advogado ou especialista.
Para saber mais, acesse nosso Regulamento de Uso.

Depoimentos

próximo
Receba nossos Boletins

Mantenha-se Informado com as últimas notícias da área em seu email:

{{errorMessage}}

Assinatura efetuada com sucesso!

carregando...